i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reserva

Fogo avança no Parque de Ilha Grande

  • PorOsmar Nunes, correspondente em Umuarama
  • 14/03/2012 21:06

O incêndio que desde domingo atinge a várzea do Rio Paraná, no Parque Nacional de Ilha Grande, em Altônia, continuou incontrolável ontem influenciado pelo calor e vento forte. Duas aeronaves liberadas pelo Instituto Chico Mendes chegaram no meio da tarde na região, no Noroeste do estado, e só devem iniciar o combate hoje. Segundo o chefe do parque, Romano Pulzatto Neto, uma área de mil hectares de vegetação nativa já foi destruída na reserva que fica na divisa do Paraná com o Mato Grosso do Sul.

A esperança para debelar o fogo é o trabalho das aeronaves, já que os 25 brigadistas e voluntários que atuam por terra não conseguem acessar a língua de fogo em função do terreno alagado. Segundo Romano, os aviões que chegaram ontem pegariam água na pista de uma fazenda a 10 quilômetros do incêndio. No entanto, a pista foi considerada pequena e o abastecimento terá de ser feito no aeroporto de Guaíra, distante 30 quilômetros.

O fogo segue na direção norte do parque e ameaça a vegetação nativa em mais de 60 quilômetros de extensão. O incêndio começou domingo perto da Vila Yara e a direção do parque suspeita de pescadores que acampam nas margens do Rio Paraná e utilizam o fogo para espantar animais e insetos. Há quatro anos não acontece um incêndio de grandes proporções no parque.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.