i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Educação

Foz alega prejuízo e se recusa a renovar acordo

  • PorFoz do Iguaçu - Fabiula Wurmeister, da sucursal
  • 31/01/2012 21:07

Cerca de 1,7 mil alunos da rede estadual de ensino em Foz do Iguaçu que dependem do transporte escolar não terão mais o serviço à disposição a partir da semana que vem. O prefeito Paulo Mac Donald Ghisi foi um dos que decidiram não renovar o convênio com o governo por considerar insuficientes os recursos repassados e por entender que as verbas do município devem ser investidas em obras públicas e serviços próprios.

Para manter o transporte dos alunos no ano passado, a prefeitura alega ter gastado cerca de R$ 1,5 milhão na contratação de 29 ônibus, duas vans e uma kombi, de três empresas particulares. Em contrapartida, se­­gundo o prefeito, o governo re­­passou no mesmo período apenas R$ 331 mil. Para dar conta da demanda da rede municipal, com 480 alunos na área rural, seriam necessários apenas 11 ônibus e duas vans. No total, a frota percorre 32,8 mil quilômetros por mês, uma média de 1,5 mil por dia.

Os sinais de que o convênio não seria renovado foram dados ainda no ano passado. No dia 15 de setembro, a Secretaria Mu­­nicipal de Educação enviou comunicado à Secretaria de Estado da Educação (Seed) e às três empresas que prestavam o serviço na cidade avisando que o período estipulado para a formalização de um acordo entre a prefeitura e o governo seria de 30 dias, o que acabou não acontecendo. Mesmo sem entendimento, o transporte foi retomado até o encerramento do ano letivo.

Ainda segundo a prefeitura, nos últimos nove anos, de 2002 a 2010, os recursos municipais para esse serviço somaram R$ 5,8 milhões, enquanto o estado destinou R$ 2,7 milhões. A secretária de Educação de Foz, Joane Vilela, explicou que por causa dos valores investidos no transporte escolar da rede estadual foram suspensas as obras de reforma e ampliação de duas escolas municipais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.