i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
futuro das cidades

Aplicativo usa pombos para medir qualidade do ar na cidade de Londres

Aparelho carregado por pombos como se fosse uma mochila mede a qualidade do ar de diferentes partes da capital da Inglaterra. Iniciativa é de uma startup francesa

  • PorNaiady Piva
  • 21/03/2016 16:29
Pombo leva uma “mochilinha” nas costas, para medir a qualidade do ar | Plume Labs/Divulgação
Pombo leva uma “mochilinha” nas costas, para medir a qualidade do ar| Foto: Plume Labs/Divulgação

A poluição atmosférica é um desafio em todas as grandes cidades do mundo. Os pombos, são uma realidade na maioria delas. Foi aí que surgiu a “Patrulha de Pombos do Ar”, aves que sobrevoam Londres, capital da Inglaterra, com uma “mochilinha nas costas” que nada mais é do que um aparelho que calcula a qualidade do ar e envia o resultado automaticamente para uma conta na rede social Twitter (@PigeonAir).

O aparelho acoplado aos bichos tem o tamanho de um controle de portão de garagem e mede a quantidade de dois gases prejudiciais à saúde. O dióxido de nitrogênio(NO2), emitido por carros a diesel, e o ozônio (O3), gerado pela transformação química de poluentes urbanos. O app ainda calcula a quantidade de compostos orgânicos voláteis (VOCs), que são partículas com carbono em sua composição e que viram vapor, na atmosfera, podendo ser inalados na respiração.

Com Flow, conglomerado do Google quer dominar big data do trânsito

Leia a matéria completa

A iniciativa é da startup francesa Plume Labs, que mede a qualidade do ar em mais de 150 cidades em todo o mundo. Os pombos foram escolhidos pela sua simbologia. Eternizados no filme Memórias, de Woody Allen, como “ratos alados”, as aves viraram um símbolo da sujeira urbana. Para participar, os londrinos podem perguntar à patrulha como está a qualidade do ar em sua região, pelo Twitter. A empresa garante que o mecanismo não é prejudicial às aves, e que um veterinário acompanha todo o trabalho.

“[O ar em sua região] não está muito bom. Vá para casa, relaxe e aproveite o seu dia!”, foi a resposta da patrulha a um morador do distrito de Shoreditch, região norte da Grande Londres, na manhã desta segunda-feira (21). Dez animais participam da experiência, por hora. Não é um número alto em termos estatísticos, mas eles funcionam como “garotos-propaganda” da necessidade de a população atentar-se à poluição atmosférica.

A ideia é ampliar a “Patrulha do Ar” com a ajuda de humanos. A Plume Labs deve distribuir mil medidores de qualidade do ar, por meio de uma campanha de financiamento coletivo. A empresa já arrecadou as dez mil libras necessárias para produzir os equipamentos, mas a campanha segue até o dia 3 de abril.

Causadores de problemas respiratórios, dermatológicos e oftalmológicos, os poluentes atmosféricos devem ser monitorados de forma rápida e constante. E o acesso a estes dados de forma direta é fundamental, na opinião do pesquisador Chico Castelhano, vinculado ao Laboratório de Climatologia (Laboclima), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

A startup

A Plume Labs é uma empresa de tecnologia que trabalha com o chamado big data, coletando dados e os traduzindo em informações acessíveis à população. São meio milhão de dados coletados diariamente, em 11 mil estações ao redor do mundo. A informação não é recolhida pela startup diretamente, mas por 82 institutos que trabalham com o tema em seus países de origem. A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) é único ator brasileiro a fornecer informações para o projeto, o que faz da capital paulista a única coberta do país coberta pela iniciativa. Os dados são condensados em um Mapa Mundi do Ar. A qualidade do ar aparece em tons que vão do azul ou preto – do menos para o mais poluído.

Outra forma de acessar os dados é por meio de um aplicativo de celular, disponível para iOS e Android. O app identifica a cidade em que o usuário está e exibe um resumo da qualidade do ar. Além do nível de dióxido de nitrogênio, ozônio e de partículas orgânicas do ar, o app faz um cálculo para informar se a cidade está na média, acima ou abaixo do que pode ser considerado saudável.

Campanha usa app de celular para denunciar calçadas ruins em cidades brasileiras

Leia a matéria completa

Por esta média, o app indica se a prática de quatro atividades ao ar livre são ou não seguras: prática de esportes, pedalar de bicicleta, levar um bebê para passear ou comer do lado de fora. São três níveis de indicação. “Vá em frente”, quando o ar é puro; “vá com calma”, para poluição moderada; e “tome cuidado”, nos piores casos.

As informações podem ser conferidas hora a hora. O usuário pode ser programar para praticar atividades ao ar livre nos horários em que a poluição atmosférica é menor, por exemplo. Além da dinâmica das grandes cidades – horários de pico tendem a ser mais poluídos, pois há mais carros nas ruas – elementos do clima influenciam esta dinâmica. Poluentes podem permanecer horas na atmosfera sem ser dispersados, por exemplo, quando há diminuição na força dos ventos, explica Castelhano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.