i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
São Paulo

Garis de SP vão entrar em greve na próxima segunda

Cerca de mil trabalhadores da limpeza urbana, responsáveis pela coleta de lixo domiciliar e varrição das ruas devem cruzar os braços no início da semana que vem

  • PorEstadão Conteúdo
  • 25/09/2014 12:16

Garis e varredores da cidade de São Paulo vão cruzar os braços a partir das 6h da próxima segunda-feira (29). A categoria está em estado de greve (alerta para uma possível paralisação) desde a última quarta-feira (24) após decisão tomada em assembleia com cerca de mil trabalhadores da limpeza urbana, responsáveis pela coleta de lixo domiciliar e varrição das ruas.

A pauta de reivindicações conta com 13 itens, afirma o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco). Entre elas, está o reajuste de 15% no salário e benefícios, auxílio na alimentação para os períodos da manhã e da noite, além de adicional de insalubridade para todos os trabalhadores operacionais, como os funcionários de limpeza de córregos e lavagem de veículos.

"O reajuste é o mais importante para os trabalhadores, as outras demandas poderíamos até negociar no decorrer do ano", afirma o presidente do Siemaco, Moacyr Pereira. As negociações com o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo (Selur) tiveram início no dia 1º de setembro, data base da categoria. De acordo com o Siemaco, há cerca de 15,5 mil trabalhadores da limpeza urbana na cidade.

Na última rodada, o sindicato patronal ofereceu 9% de reajuste. "O sindicato não considerou uma proposta ruim, já que está acima da inflação (cerca de 6,5%), mas os trabalhadores rejeitaram, então temos de respeitar", diz Pereira. Segundo ele, a categoria também permitiu ao Siemaco negociar um acordo com o Selur, caso seja feita nova proposta antes da paralisação.

A categoria também prevê uma campanha de alerta à população sobre a greve a partir desta sexta-feira, 26. Coletores devem distribuir panfletos de casa em casa para evitar que as pessoas coloquem lixo nas ruas na segunda-feira. O Selur foi procurada pela reportagem mas não se pronunciou sobre o caso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.