Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Quatorze pessoas foram mantidas reféns por mais de sete horas durante a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira na Fazenda Charlote, em Tibagi, a cerca de 220 quilômetros de Curitiba, na região central do Paraná. Todos, entre eles os proprietários da fazenda, foram levados à residência do caseiro enquanto cinco criminosos recolhiam objetos em quatro casas. Foram levados eletroeletrônicos, computadores, celulares e três veículos - uma caminhonete, um automóvel e um caminhão. Até o começo desta tarde, apenas a caminhonete havia sido encontrada abandonada em Castro, município vizinho.

De acordo com o delegado João Gustavo de Oliveira Cury, os assaltantes surpreenderam os caseiros por volta das 20h30. Conforme outras pessoas iam chegando à fazenda, eram rendidas e levadas para a casa do caseiro, ficando presas em um quarto. O objetivo inicial dos criminosos era roubar agrotóxico, "para encher uma Kombi", segundo as testemunhas. No entanto, como não havia esse produto, o grupo resolveu roubar os objetos que encontrava pela frente.

As vítimas não souberam informar se os assaltantes chegaram em algum carro. Mas, por volta de 3 horas desta madrugada, alguns fugiram levando o caminhão e o automóvel. Cerca de uma hora depois, os outros saíram com a caminhonete. "Não foi usada violência física contra os reféns, que ficaram sob vigilância", disse o delegado.

A polícia tenta identificar os assaltantes que, provavelmente, não são da região, pois faziam perguntas sobre a fazenda, que é grande e conhecida. Segundo Cury, há algum tempo houve outro roubo em fazenda vizinha.

As investigações devem prosseguir pelos próximos dias, quando serão ouvidos todos os reféns. Os proprietários da fazenda ainda contabilizam os prejuízos e não foi possível estimar os valores dos bens que foram roubados. Até as 18h30, nenhum dos assaltantes havia sido identificado ou capturado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]