Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Justiça condenou, na tarde desta segunda-feira (13), Dirceu Jacob, de 32 anos, a mais de 13 anos de prisão. Ele era acusado de ter assassinado a cunhada com um tiro na cabeça e de ter baleado o marido dela, em fevereiro de 2006, em Colombo, região metropolitana. Preso desde 2007, Jacob pode recorrer da decisão.

De acordo com o processo, em 9 de fevereiro de 2006, Jacob foi à casa da cunhada e disparou um tiro contra o marido dela. O disparo atingiu a perna do rapaz, que escapou com vida do atentado. Em seguida, Jacob atirou contra a cabeça da cunhada, que morreu no local. O inquérito policial apontou que Jacob cometeu o crime porque acreditava que o casal vinha aliciando a mulher dele a praticar orgias sexuais.

No julgamento, o réu foi condenado a 12 anos e seis meses de prisão por homicídio duplamente qualificado (pelo homicídio da cunhada). A pena foi acrescida de um ano, por lesão corporal grave (por ter atirado contra o marido dela).

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) considerou a pena branda e estuda a possibilidade de recorrer da decisão, com vistas a aumentar a punição do condenado. Jacob, que também pode recorrer, responde por outro processo, em que é réu por manter a mulher em cárcere privado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]