i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Paralisação

Ibama mantém greve no Paraná

  • PorCecília Valenza - Gazeta do Povo
  • 09/05/2007 15:35

Servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Paraná decidiram manter a paralisação iniciada na segunda-feira. Os cerca de 60 funcionários continuam dando prioridade a atividades internas e atendendo somente casos emergenciais.

Nesta quarta-feira, cerca de 500 servidores fizeram manifestação na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, contra a Medida Provisória 366/07, que estabelece a divisão do órgão e a criação do Instituto Chico Mendes. Os manifestantes partiram de manhã da Catedral Metropolitana e marcharam até a frente do prédio do Ministério do Meio Ambiente, onde fizeram um apitaço. Depois, o grupo seguiu até o Congresso Nacional e finalizou o protesto na Praça dos Três Poderes, expondo faixas com palavras de ordem em frente ao Palácio do Planalto. Nesta quinta-feira acontece a Plenária Nacional dos Servidores do Ibama, com delegados de todos os estados e do DF, que deverá aprovar a greve geral por tempo indeterminado.

De acordo com a diretora da Associação dos Servidores do Ibama no Paraná (Asibama-PR), Guadalupe Vivekananda, a comissão nominada para estudar a medida provisória já constatou uma série de sobreposições de atividades atribuídas aos dois órgãos. "Iremos questionar inclusive a constitucionalidade da medida provisória. Ela deve ser usada apenas em casos emergenciais, e não se aplica a criação de um novo órgão como este", afirma.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.