i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Assassinato

Julgamento de acusado de matar Sabotage é interrompido em São Paulo

Ele negou ter cometido assassinato e apresentou álibi. Júri será retomado na manhã desta terça-feira

  • PorG1/Globo.com
  • 12/07/2010 19:42

O julgamento do acusado de matar o rapper Mauro Mateus dos Santos, mais conhecido como Sabotage, foi suspenso na noite desta segunda-feira (12), por volta das 22h30.

A decisão foi tomada pela juíza Fabíola Oliveira Silva, da 1ª Vara do Júri, que preside a sessão. Antes, Sirlei Menezes da Silva foi ouvido e negou que tenha sido o responsável pelo assassinato.

Ele começou a ser ouvido por volta das 20h40. Durante o depoimento, afirmou que no dia do crime estava com a mãe em um hospital no Tatuapé, na Zona Leste da capital. Segundo o acusado, ela precisou ser internada naquela data.

No dia seguinte, ele dissse que acordou cedo e fez o trajeto Suzano-Brás-Bresser, de trem e metrô, e só ficou sabendo da morte do rapper por volta das 14h.

Após a oitiva, foi feito um recesso e o julgamento foi finalmente suspenso. Ele será retomado nesta terça-feira (13), às 9h30.

Antes do acusado, quatro testemunhas prestaram depoimento. Umas delas, considerada sigilosa, disse ter visto Sirlei Menezes da Silva comemorando o assassinato em uma favela após o crime.

O plenário onde acontece o júri, no Fórum da Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, teve de ser esvaziado para preservar a identidade dessa testemunha. Além dela, outras três pessoas foram ouvidas, incluindo um investigador de polícia e um vizinho do acusado.

Sirlei Menezes da Silva é acusado de matar o músico em 24 de janeiro de 2003, na Zona Sul da capital paulista.

O julgamento, que teve início às 15h, chegou a ser marcado para o dia 28 de abril, mas foi adiado, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, em razão da ausência de uma testemunha.

Quatro homens e três mulheres foram selecionados para compor o júri na tarde desta segunda. Uma ds testemunhas foi dispensada. A juíza Fabíola Oliveira Silva, da 1ª Vara do Júri, preside a sessão.

Sabotage foi assassinado a tiros na Avenida Abraão de Morais, no bairro Bosque da Saúde. Ele tinha 29 anos na época. Cantor e compositor nascido em uma favela paulista, Sabotage compôs muitas músicas de cunho social, falando sobre drogas, violência e criminalidade. Sua estreia no cinema foi no filme "O Invasor", de Beto Brant.

Também incorporou o personagem Fuinha em "Carandiru", longa de Hector Babenco, que estreou meses depois da morte do rapper. O papel dele era de um detento viciado em drogas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.