Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A fuga mobilizou muitos policiais: 26 presos conseguiram escapar. | Gerson Klaina/Tribuna do Paraná
A fuga mobilizou muitos policiais: 26 presos conseguiram escapar.| Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, Wagner Mesquita, disse neste domingo (15) que um dos principais comandantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Ozélio de Oliveira, conhecido como Sumô, não conseguiu fugir por muito pouco da Penitenciária Estadual de Piraquara 1 (PEP), na região metropolitana de Curitiba. No toral, 26 detentos conseguiram escapar e estão foragidos.

“As imagens do circuito interno de TV [da penitenciária] mostraram os presos que conseguiram escapar. Um deles se machuca, torce o pé na passagem e desistiu da fuga”, contou Mesquita. “Este indivíduo foi acusado de ser um dos participantes das rebeliões em Roraima”, completou o secretário. Trata-se de Sumô. O presidiário, condenado a mais de 200 anos de prisão, comanda, sem sair da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), o PCC em Roraima.

Na semana passada, numa rebelião em um presídio em Boa Vista, capital de Roraima, 33 presos foram assassinados. Teria sido ma retaliação do PCC ao massacre em 1.º de janeiro, numa penitenciária de Manaus (AM), de 56 detentos da facção. A chacina foi feita por uma organização criminosa rival do PCC, a Família do Norte (FDN), aliada do Comando Vermelho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]