Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
manifestantes protestam na avenida paulista contra o passaporte sanitário
Manifestantes querem fim de exigência de passaporte da vacina para acesso a locais e estabelecimentos.| Foto: Divulgação/Redes Sociais

Com cartazes em favor da liberdade, um grupo de pessoas se reuniu nesta terça-feira (8) na Avenida Paulista, na cidade de São Paulo, para protestar contra o passaporte da vacina. A ação, organizada pelo Movimento Conservador, defendeu que exigir comprovante de vacina contra Covid-19 para a entrada em determinados locais é uma medida abusiva e discriminatória e, por isso, precisa ser revista. O grupo planeja repetir o protesto na próxima terça (15). Nesta quarta-feira (9), o governador João Doria anunciou que vai adotar a quarta dose da vacina, independentemente de recomendação do Ministério da Saúde.

>> Faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver dezenas de participantes, muitos com a bandeira do Brasil e cartazes. Eles gritam frases contra o passaporte da vacina, como “Estado terrorista, vacina compulsória é coisa de nazista” e “Não sou otário eu digo não ao passaporte sanitário”. Segundo o deputado Douglas Garcia (PTB), o ato reuniu pelo menos 500 pessoas. Ele explica que a ação foi uma “marcha piloto” e que por isso não eram esperadas tantos participantes. “Essa primeira marcha foi na verdade um chamativo para as próximas que ocorrerão todas as terças-feiras”, explica.

Ainda de acordo com Garcia, o Movimento Conservador está conversando com lideranças dos núcleos conservadores em outros estados para que ações semelhantes possam acontecer em outras cidades, além de São Paulo. A ideia é defender a liberdade como princípio fundamental em uma democracia. “Quando o Estado ameaça retirar direitos em troca da alienação de sua própria vontade, perde-se a liberdade e um regime sem esse componente essencial torna-se ditatorial”, lembra o deputado.

A próxima marcha contra o passaporte sanitário deve acontecer na terça-feira (15). Os manifestantes se concentrarão na frente da Sede da TV Gazeta, na Avenida Paulista, às 18 horas, e pretendem seguir até a sede da Prefeitura de São Paulo.

Veja abaixo imagens da manifestação:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]