O que é possível fazer com R$ 784 milhões

- Comprar mais de 9.744 ambulâncias equipadas

- Contratar mais de 48.722 policiais por ano.

- Construir mais de 16.342 postos policiais equipados.

- Adquirir mais de 713.108 geladeiras simples

- Fornecer medicamentos para toda a população do Brasil por 304 meses

- Fornecer 5.602.988 bolsas família

- Comprar 392.209 TVs de Led

- Construir 8.526 km de redes de esgoto

- Construir 22.412 casas populares de 40 metros quadrados

- Plantar 156.883.652 de árvores

- Pagar mais de 1.261.123 salários mínimos.

- A arrecadação de tributos corresponde a 653.682 Notebooks

- Pagar 52 meses a conta de luz de todos os brasileiros

- Construir 56.842 salas de aula equipadas

- Construir 682 quilômetros de estradas asfaltadas

- Comprar 29.053 carros populares

- Contratar 58.802 professores do ensino fundamental por ano

- Construir 2.724 postos de saúde equipados

Fonte: Associação Comercial de São Paulo (ACSP)

Os maringaenses devem pagar R$ 784,4 milhões em impostos em 2012. Foi o que revelou o impostômetro, serviço de acompanhamento das receitas tributárias mantido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP)

De acordo com o programa disponível na internet, houve um crescimento de aproximadamente 12,7% no pagamento de tributos em relação ao ano passado, quando Maringá gastou R$ 695,4 milhões.

Na opinião do economista da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Joilson Dias, dois fatores influenciaram esse crescimento: o bom momento econômico e a elevação de classe social de muitas pessoas. "Com mais contratações e trabalhadores ganhando salários melhores, mais pessoas passaram a contribuir com tributos", explicou.

O maringaense vai pagar este ano o equivalente a R$ 65,3 milhões por mês em impostos ou R$ 2.072 por habitante, valor que seria suficiente para construir mais de 22,4 mil casas populares de 40 metros quadrados; comprar aproximadamente 29 mil carros populares e até mesmo fornecer medicamentos para toda a população do Brasil por 304 meses. A tendência é de que estes números sejam maiores em 2013, quando o município deve pagar R$ 895 milhões ao longo de todo o ano.

Brasileiros já pagaram mais de R$ 1 trilhão em impostos

No dia 7 deste mês, o Impostômetro do Brasil chegou à marca de R$ 1,4 trilhão em impostos arrecadados pela União, estados e municípios. Em 2011, o painel chegou a essa marca seis dias depois, em 13 de dezembro.

O presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, lembrou, em nota à imprensa, que o setor defende o Projeto de Lei 1.472/2007, que servirá para informar o cidadão sobre os impostos pagos na hora da compra de bens ou serviços. "Queremos que a presidente Dilma (Rousseff) sancione o projeto", afirmou.

Metodologia

O Impostômetro considera todos os valores arrecadados pelas três esferas de governo a título de tributos: impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e correção monetária.

Para o levantamento das arrecadações no município, o programa leva em conta as Receitas Correntes dos municípios, incluindo além das arrecadações de tributos municipais (IPTU, ISS, ITBI, Taxas e Previdências Municipais), o montante das transferências constitucionais realizadas pela União e pelo Estado a que pertença o município, bem como outras receitas não-tributárias (receitas patrimoniais, industriais, etc).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]