• Carregando...

Com os acusados, o Denarc encontrou um quilo de crack, armas, munição e aproximadamente R$ 8 mil

Dez acusados de integrar uma quadrilha que distribuía drogas nas regiões de Maringá e Paranavaí foram presos na manhã desta quinta-feira (3) em 11 cidades do Paraná. Outros cinco integrantes do grupo já estavam detidos. O trabalho, batizado de Operação Tarumã, foi feito pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) e envolveu 80 policiais, que investigavam o caso há seis meses. De acordo com o Denarc, os traficantes iam até o Paraguai para trocar carros por drogas, que então eram vendidas em diversas cidades da região Noroeste.

Os carros envolvidos na operação eram roubados ou financiados em nome de terceiros. O Denarc estima que pelo 12 pessoas foram lesadas no esquema de financiamento. Quatro das prisões ocorreram em Paranavaí, sendo três de pessoas que trabalham com a compra e a venda de veículos. Duas pessoas foram detidas em Maringá. Também houve flagrantes em Sarandi, Maria Helena, Santa Fé, Ivaté e Foz do Iguaçu.

Em posse dos acusados, o Denarc encontrou um quilo de crack, quatro armas (duas pistolas - uma de uso restrito, um revólver e uma espingarda, além de um silenciador), munição para diversos calibres e aproximadamente R$ 8 mil em espécie, conforme relato do delegado do núcleo de Maringá do Denarc, Adão Wagner Loureiro Rodrigues.

Ele estima que eram comercializados quatro quilos de crack e 100 quilos de maconha por semana. Antes da operação, 42 quilos da droga, além de meio quilo de crack, já haviam sido apreendidos em posse dos traficantes. Os entorpecentes entravam no país por Foz do Iguaçu e Guaíra.

As prisões aconteceram às 6h. Os policiais, que receberam auxílio da Polícia Militar e da Polícia Civil, estavam em 20 viaturas. Um mandato de prisão não pôde ser cumprido, porque o acusado, que é comerciante, fugiu.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]