• Carregando...
Com base em um estudo, os semáforos serão reajustados a partir do horário e do volume de veículos | Divulgação PMM
Com base em um estudo, os semáforos serão reajustados a partir do horário e do volume de veículos| Foto: Divulgação PMM

Após a instalação do Sistema Binário em janeiro deste ano, quatro avenidas que cruzam a região central no sentido norte-sul (São Paulo, Herval, Duque de Caxias e Paraná) passaram a contar com quatro pistas em sentido único e com semáforos sincronizados, melhorando o fluxo de veículos. No entanto, os trechos paralelos ao Binário estão enfrentando problemas com lentidão no tráfego.

Vias como a Rua Santos Dumont e a Avenida 15 de Novembro estão entre as mais afetadas, com vários pontos de congestionamento, principalmente em horários de pico. Para tentar resolver esse problema, a Setran iniciou na terça-feira (9) mais uma análise do tráfego em 70 cruzamentos da cidade. Com base nesse estudo, os semáforos serão reajustados a partir do horário e do volume de veículos.

Segundo o Diretor de Trânsito da Setran, Gilberto Purpur, a análise está sendo feita a partir de câmeras, que farão o registro do movimento nas ruas. Com as imagens, um programa fará a verificação do número de carros que passa por determinado local no período de 24 horas. "Após a coleta de dados, cerca de 70 semáforos serão regulados novamente, aumentando a segurança e a fluidez. Tanto aqueles que circulam no Binário norte-sul como aqueles que vão no sentido leste-oeste devem sentir em breve a melhora em algumas vias", afirmou.

Os trabalhos devem ser concluídos até o final deste mês. De acordo com o diretor de trânsito, a contagem dos veículos só foi iniciada mais de um mês após a instalação do Sistema Binário porque a Setran aguardava o início das aulas na Universidade Estadual de Maringá (UEM). "Se tivéssemos feito isso antes, teríamos números falsos. Com o início do período letivo, o movimento aumentou muito", ressaltou Purpur.

Violência no trânsito

Até o momento, Maringá é a cidade do Paraná com o maior número de mortes no trânsito. Foram 18 vítimas (cinco somente na Avenida Colombo), seis a mais do que em Curitiba. Para o secretário municipal dos Transportes Walter Guerlles, falta consciência para alguns motoristas. "Maringá é uma cidade com ruas largas, com uma sinalização excelente mas as pessoas muitas vezes abusam da velocidade. Grande número desses acidentes e dessas mortes são conseqüências de abusos de cada um de nós", afirmou em entrevista ao Paraná TV – 1ª edição desta quarta-feira (10).

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]