i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Meteorologia

Massa de ar polar traz neve e chuva congelada ao Paraná

Temperaturas baixas e umidade alta colaboram para que fenômenos incomuns na região se tornem atração e gerem expectativa nos paranaenses

  • PorThomas Rieger, especial para a Gazeta do Povo
  • 22/07/2013 21:07
Criança brinca com neve acumulada sobre os carros em Palmas | Josué Teixeira/Gazeta do Povo
Criança brinca com neve acumulada sobre os carros em Palmas| Foto: Josué Teixeira/Gazeta do Povo

Neve cai em 37 cidades do Sul do país

Agência Estado

Vinte e nove cidades catarinenses, quatro paranaenses e quatro gaúchas registraram neve na madrugada e ao longo desta segunda-feira. O fenômeno, que ocorreu pela primeira vez neste ano, é provocado pela presença de uma massa de ar polar e de uma área de umidade nos estados do Sul.

Além da neve, na madrugada e manhã de segunda-feira houve registro de chuva congelada em algumas cidades catarinenses.

Uma nevasca que ultrapassou dez centímetros de espessura, em algumas regiões, bloqueou duas estradas em três diferentes pontos de Santa Catarina. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que dois pontos da BR-116 foram interditados por volta das 21h20 de ontem, nos quilômetros 100 (sentido Sul) e 152 (sentido norte). Já na BR-282, foi fechado um ponto no quilômetro 45, próximo ao município de Rancho Queimado.

As temperaturas míni­mas esperadas para hoje estarão próximas de 0ºC em boa parte dos estados. Amanhã, a temperatura poderá cair de -8ºC a -10ºC, especialmente nas cidades do planalto sul catarinense situadas em altitudes próximas ou superiores aos 1.000 metros. No litoral, as mínimas podem variar entre 0ºC e 4ºC.

O frio deve continuar intenso até a próxima sexta-feira, 26. As mais baixas temperaturas serão entre hoje e amanhã. A partir de quinta, a massa de ar polar, que se desloca da Argentina, começa a se dissipar e com isso os termômetros voltam a subir.

Paraná

No Sul do Paraná, moradores registraram a queda de flocos de neve, embora, oficialmente, o Instituto Tecnológico Simepar não tenha confirmado a ocorrência do fenômeno. Apesar disso, muita gente fez fotos e vídeos da neve em Palmas, Pinhão, Guarapuava e Ge­neral Carneiro.

-3ºC foram registrados em Palmas, na Região Sul do estado. A cidade, conhecida por suas baixas temperaturas nesta época do ano, foi uma das que registraram ocorrência de neve na tarde de ontem.

  • Tânia Scirea, professora aposentada

É difícil, mas pode ser que eventos como "Guerra de Neve" e "Neve em Curitiba", organizados como brincadeira nas redes sociais, possam de fato acontecer. A chance é remota na capital, mas institutos de meteorologia garantem que há condições para que a tão esperada neve apareça hoje para moradores de municípios que ficam na divisa com Santa Catarina e no sul da região metropolitana. "A umidade e as baixas temperaturas favorecem a ocorrência, mas, de qualquer modo, seria neve de fraca intensidade", comenta o meteorologista Lizandro Jacóbsen, do Instituto Tecnológico Simepar.

Independentemente da intensidade, as temperaturas próximas a zero grau geram expectativa nos paranaenses. A professora aposentada Tânia Scirea, moradora de Palmas, cidade que deve registrar mínima de -3ºC hoje, espera rever a neve. "Não sei se vai nevar, mas gostaria de poder relembrar meus tempos de juventude quando brinquei na neve", conta ela, que presenciou o fenômeno pela última vez em 1965. A auxiliar de produção Fernanda Souza se diz esperançosa. "Acho que vai acontecer. Fico até acordada de madrugada para tentar ver os flocos caindo", diz.

Ao longo da segunda-feira, vídeos e fotografias foram divulgados nas redes sociais e mostravam que havia nevado em cidades como Palmas e Pato Branco. Isso, no entanto, é difícil de ser comprovado, já que não existe um instrumento que consiga precisar se o fenômeno meteorológico ocorreu. Para comprovar a existência de neve, o Simepar precisa da ajuda dos cidadãos. "Pedimos que as pessoas nos enviem fotos e vídeos daquilo que eles acreditam ser neve para que possamos verificar e registrar a ocorrência", informa Jacóbsen.

No interior, houve registro confirmado de um fenômeno meteorológico semelhante, chamado de chuva congelada – também conhecido como "sleet". A técnica em meteorologia do Instituto Somar Patrícia Vieira explica que a diferença começa já em sua formação. "A chuva congelada ocorre quando as gotas de chuva congelam conforme estão caindo. Com a neve, o floco se forma já nas nuvens", diz. "Quando a neve cai no chão, ela continua por ali. Com a chuva congelada, as gotas derretem assim que tocam alguma superfície", completa.

A massa de ar polar que está derrubando termômetros no Sul do Brasil vai continuar a afetar as temperaturas pelos próximos dias, mas as chances de neve caem drasticamente a partir de amanhã. Isso acontece porque a umidade necessária para que o fenômeno ocorra deve diminuir, o que aumenta a previsão de geadas fortes no interior e deixa os agricultores em alerta. "Com a mudança no quadro, o Paraná terá tido chuva, neve e geada em três dias, o que faz com que as farmácias consigam lucrar bastante", brinca Patrícia.

Chuvas deixam 1,6 mil desalojados no estado

Rafael Neves, especial para a Gazeta do Povo

A Defesa Civil publicou no final da tarde de ontem um boletim atualizado com os danos causados pelas chuvas que atingem o Paraná desde o último sábado. De acordo com o relatório, 1.613 pessoas foram desalojadas, sendo 1,4 mil do município de Santa Cecília do Pavão, no Norte do estado.

Em Curitiba, uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas por causa das chuvas do fim de semana. A morte ocorreu na madrugada de domingo no bairro Uberaba. Cleonice Cristine Machado, de 18 anos, estava dentro de uma casa que foi atingida pelo desabamento da cobertura de um sobrado em construção.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.