i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
resultado

Ativistas expressam frustração diante de "fracasso" da Rio+20

O documento final para preservar o meio ambiente e combater a pobreza aprovado por líderes nesta sexta-feira é "abstrato e não corresponde à realidade", disse ativista

  • Porafp
  • 22/06/2012 17:42

Frustração e raiva são os sentimentos que predominam entre ativistas ambientais e sociais pelo "fracasso" da cúpula da ONU Rio+20, que terminou nesta sexta-feira (22) com um acordo que consideram decepcionante e vergonhoso.

"A Rio+20 foi decepcionante. Para os 175 milhões de membros de organizações que representamos, há um profundo sentimento de raiva e frustração", disse Sharon Burrow, membro da Confederação Sindical Internacional (CSI), após uma reunião de vários ativistas com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

"Não há prazos, não há medidas concretas, não temos nenhuma garantia (...) e para o meio ambiente, andamos para trás", completou.

O documento final para preservar o meio ambiente e combater a pobreza aprovado por líderes nesta sexta-feira é "abstrato e não corresponde à realidade", disse a jornalistas Kumi Naidoo, do Greenpeace International.

"O Rio não conseguiu nos dar o futuro que queremos porque não temos os líderes de que necessitamos. Os líderes dos países mais poderosos apoiam o status quo e querem manter as coisas como estão, colocando vergonhosamente o lucro privado à frente das pessoas e do planeta", disse o Greenpeace em comunicado, qualificando a cúpula de um "fracasso de proporções épicas".

Uma das principais críticas das organizações é que o texto final prevê uma transição para a chamada "economia verde" que preserve os recursos naturais e leve em conta a necessidade de erradicar a pobreza - conceito visto pelos ativistas como um disfarce para mais uma etapa da acumulação capitalista.

"A Rio+20 repete o livro falho de falsas soluções defendido pelos mesmos atores que provocaram a crise global", afirma a declaração final da Cúpula dos Povos "contra a mercantilização da vida", aprovada nesta sexta-feira em uma assembleia.

"A maioria dos governos demonstrou irresponsabilidade com o futuro da humanidade e do planeta e promoveu os interesses das corporações na conferência oficial", afirma o texto, que destaca "a vitalidade e a força das mobilizações e os debates na Cúpula dos Povos".

Darci Frigo, ativista brasileira dos direitos humanos, declarou que "a ONU não está representando os interesses dos povos na medida em que os atores que causaram a crise são os mesmos que propõem as soluções".

Organizada pela sociedade civil paralelamente à conferência oficial, a Cúpula dos Povos foi iniciada há uma semana com a participação de cerca de 50.000 ativistas, indígenas, estudantes e religiosos que pediram em protestos e debates soluções concretas para os principais problemas do planeta.

O maior dos protestos reuniu mais de 20.000 pessoas nas ruas do centro do Rio.

Os ativistas prometem mais manifestações. "Dissemos a Ban que vamos nos mobilizar. Os líderes mundiais devem sentir a pressão das pessoas dizendo que querem uma alternativa, um modelo econômico diferente", declarou Burrow.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.