i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Polêmica

Ministra lamenta exclusão do direito reprodutivo do documento final

A Igreja Católica foi apontada como a responsável pela retirada do tema da pauta para aprovação pelos chefes de Estado mundiais

  • PorFolhapress
  • 22/06/2012 13:30

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, lamentou a falta de avanço nas discussões e a exclusão das questões ligadas ao direito reprodutivo da mulher do documento final da Rio+20 (conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável).

No balanço feito à imprensa durante um evento no Humanidade 2012, no Rio, a ministra afirmou que o Brasil já avançou "tremendamente" na questão e o assunto poderia ter sido mais discutido na conferência que se encerra nesta sexta-feira.

A Igreja Católica foi apontada como a responsável pela retirada do tema da pauta para aprovação pelos chefes de Estado mundiais. No entanto, o assunto continuará sendo levado aos fóruns mundiais para discussões e aprimoramento.Outro tema que a ministra lamentou ter ficado de fora do documento final foi o avanço nas discussões dos oceanos, principalmente, no que tange ao alto mar. "O texto de oceano, embora aprovado o tratado, poderíamos ter avançado em alto mar", disse.

Apesar dos lamentos, Izabella disse que o Brasil deu exemplo de como se faz discussões mundiais reunindo a sociedade civil e que uma das principais conquistas foi a institucionalização de um piso social para a população pobre.

"A conferência foi importante porque mostrou o engajamento da sociedade nas questões ambientais e de desenvolvimento sustentável. Para os próximos dez anos, vamos mudar os padrões de consumo mundiais para um mundo melhor", disse.

O Humanidade 2012 é um evento organizado pela Fiesp e Firjan (federação das indústrias de São Paulo e do Rio de Janeiro) no Forte de Copacabana, em Copacabana, na zona sul do Rio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.