i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
tsunami de lama

Mineradora Samarco não reconstruirá barragem rompida em Mariana

Samarco também afirma que arcará com R$ 20 bilhões de prejuízos ambientais

    • São Paulo
    • Agência O Globo
    • 26/12/2015 14:18
    O bairro de Bento Rodrigues, em Mariana, um dos mais atingidos pelo desastre ambiental. | Rogério Alves/TV Senado/Fotos Públicas
    O bairro de Bento Rodrigues, em Mariana, um dos mais atingidos pelo desastre ambiental.| Foto: Rogério Alves/TV Senado/Fotos Públicas

    A mineradora Samarco anunciou neste sábado (26) que não pretende reconstruir a barragem de Fundão, que se rompeu há quase dois meses e provocou 19 mortes além de ter deixado um rastro de destruição por todo o leito do Rio Doce, até a foz no litoral do Espírito Santo. O reservatório, localizada no município de Mariana, em Minas Gerais, continha cerca de 55 milhões de metros cúbicos de rejeitos de extração de minério de ferro e água.

    O anúncio foi feito pelo próprio presidente da empresa, Ricardo Vescovi, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. Ele afirma que a empresa não pretende voltar a operar barragens naquela área e diz que a empresa deverá ter condições de arcar com os custos estimados em R$ 20 bilhões para dirimir os danos ambientais provocados pelo rompimento.

    Mais de 50 dias depois da tragédia, ainda não existem explicações sobre o que causou o colapso do reservatório. As famílias dos bairros de Bento Rodrigues e Paracatu passaram o Natal em hotéis ou em casas alugadas pela Samarco. O plano é reconstruir as comunidades em outra localidade. Dois corpos de vítimas ainda não foram localizados.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.