i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Preservação

Reserva Airumã é a 12ª RPPNM de Curitiba

Área florestal no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, será um espaço dedicado à pesquisa e à educação ambiental

  • PorFernanda Leitóles
  • 22/03/2013 16:50
Dos 36 mil metros quadrados da propriedade, aproximadamente 30 mil são compostos por floresta de Araucária | Divulgação/Terezinha Vareschi/Apave
Dos 36 mil metros quadrados da propriedade, aproximadamente 30 mil são compostos por floresta de Araucária| Foto: Divulgação/Terezinha Vareschi/Apave
  • Reserva Airumã, no bairro Santa Felicidade, foi transformada em Reserva Particular do Patrimônio Natural Municipal (RPPNM)
  • Espaço localiza-se na Avenida Fredolin Wolf, no bairro Santa Felicidade
  • Reserva, no bairro Santa Felicidade, servirá à pesquisa e à educação ambiental

A Reserva Airumã, no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, foi transformada em Reserva Particular do Patrimônio Natural Municipal (RPPNM). Dos 36 mil metros quadrados da propriedade, aproximadamente 30 mil são compostos por floresta de Araucária. O decreto foi assinado pelo prefeito Gustavo Fruet (PDT) na quinta-feira (21) e instituiu a 12ª RPPNM de Curitiba.

"Temos de preservar as reservas de mata nativa em áreas urbanas e incentivar que propriedades particulares com remanescentes da floreta de Araucária sejam transformadas em RPPNM", afirmou Terezinha Vareschi, proprietária da Reserva Airumã e presidente da Associação dos Protetores de Áreas Verdes de Curitiba e Região Metropolitana (Apave).

Ela afirmou que o espaço servirá à pesquisa e também à educação ambiental. A partir do segundo semestre, a ideia é levar estudantes para conhecer o local e conscientizá-los sobre a necessidade de se preservar o meio ambiente. "O nosso objetivo é abrir à Reserva Airumã às escolas três vezes por semana", afirmou Terezinha.

O espaço não será aberto ao público em geral. Segundo a proprietária, a medida será adotada para minimizar o impacto ambiental e preservar a Reserva Airumã. Especialistas trabalham na elaboração do plano de manejo do local, que irá determinar a capacidade de pessoas que a RPPNM poderá receber por vez.

Reserva Airumã

A Reserva Airumã pertence à família de Terezinha Vareschi há 25 anos. O espaço localiza-se na Avenida Fredolin Wolf, no bairro Santa Felicidade.

Com a transformação em RPPNM, a presidente do Apave espera que os empresários ajudem a manter a área e isso será feito por meio da compra de títulos de potencial construtivo. Segundo ela, a preservação da propriedade será feita também com o auxílio do Programa Empreendedores da Conservação (E-CONS), iniciativa da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Reserva Airumã

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.