i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Investigação

Menina morreu afogada, diz laudo

  • Por
  • 07/09/2009 21:10

A autópsia de Giuliana Fa­­varo, 2 anos, estabeleceu que a menina morreu na quarta-feira à noite por afogamento no Rio Monticano, na cidade de Oderzo (nordeste da Itália), segundo publicou ontem o site do jornal italiano Il Gazzettino. A equipe que fez o exame não encontrou ne­­nhuma lesão ou ferida no corpo da criança, o que reforça a hipótese da polícia de que ela foi jogada no rio.

O resultado da necropsia pode complicar a situação da mãe, a brasileira Simone Moreira, 22 anos, detida desde sábado, suspeita de haver matado intencionalmente a filha. O interrogatório dela foi adiado para quarta-feira.

De acordo com Antonio Fo­­jadelli, procurador da Re­­pú­blica em Treviso, cujo tribunal é responsável pelo caso, Simone declarou à polícia que a filha pode ter caído de um vão nas grades de proteção que cercam a área do rio. Para o juiz do ca­­so, o vão é muito pequeno, e é difícil que Giuliana tenha chegado sozinha ao rio ou escorregado.

Alvise Tommaseo Ponzetta, um dos advogados de Simone, contestou a hipótese do magistrado. "Fui ver pessoalmente o lugar e constatei que há outro ponto, atrás da praça Rizzo, com três degraus, onde a menina poderia ter chegado ao rio", disse.

Ainda será preciso esperar 30 dias para obter os resultados dos exames histológicos e toxicológicos para verificar se Giuliana ingeriu alguma droga ou remédio antes de morrer.

Simone conheceu Michele Favaro, pai da menina, no Rio, quando ela tinha 19 anos, e ele, 40. Após três meses, eles foram viver juntos em Vigonovo, na Província de Treviso. A brasileira trabalha num bar e tem mais um filho de 5 anos, fruto de um relacionamento anterior. O menino vivia com ela e agora passa férias no Rio com os parentes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.