i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Goiás

Menino morre após ser sugado em piscina de condomínio

  • PorFolhapress
  • 04/01/2014 14:47

Um menino de sete anos morreu na madrugada de hoje após ter sido sugado pelo ralo da piscina do condomínio em que estava hospedado em Caldas Novas (GO). O acidente aconteceu na última quarta-feira e a criança ficou três dias internado antes de morrer.

Kauã Davi de Jesus Santos estava de férias com a família em um imóvel alugado no condomínio Residencial Privé das Thermas 1, e havia ido com a avó até a piscina -que é para o uso comum a todos do condomínio-, quando ocorreu o acidente.Segundo o delegado Alexandre Câmara, titular da delegacia da cidade, depoimentos colhidos até hoje apontam que a criança foi puxado por um ralo que suga água da piscina até uma cascata e, com isso, o menino ficou cerca de dez minutos submerso na piscina.

Pessoas que estavam no local, incluindo o pai e o irmão mais velho da criança, socorreram o menino e o levaram até um hospital da região. Kauã ficou três dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Santa Helena, onde morreu por volta das 5h de hoje.

De acordo com o boletim divulgado hoje pelo hospital, "após sucessivas tentativas de manobras de reanimação, o paciente foi a óbito por falência de múltiplos órgãos".

O delegado afirmou que já ouviu a síndica do condomínio, funcionários e pessoas que estavam na piscina no momento do acidente. Outras pessoas, porém, ainda deverão ser ouvidas. Segundo ele, é prematuro apontar responsabilidades, mas destacou que não havia seguranças ou salva-vidas no local.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.