Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Estragos no CIC por causa das chuvas | Jonathan Campos/Agência de Notícias Gazeta do Povo
Estragos no CIC por causa das chuvas| Foto: Jonathan Campos/Agência de Notícias Gazeta do Povo

Moradores da Vila Barigüi e da Vila Nova Barigüi, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), na capital, foram surpreendidos pelas fortes chuvas que castigaram Curitiba na sexta-feira (6) e no fim de semana. Vários deles reclamam que foi a primeira vez que o Rio Barigüi transbordou a ponto de invadir as casas em até 1,5 metros de altura. Uma das duas pontes que fazem a travessia entre as vilas que ficam em meio as ruas Desembargador Cid Campelo e Arthur Martins de Franco desabou na tarde de sábado.

Há pouco mais de um ano, a prefeitura fez obras de perfilamento do rio para melhorar a vazão, com limpeza das margens e desassoreamento, com o objetivo de facilitar o escoamento e evitar alagamentos ao longo do rio. "Antes das obras, quando tinha o barranco, a água chegava ao máximo até o portão", conta Vilmara Jacinto, moradora da Vila Barigüi.

A família perdeu todo o mobiliário e também as televisões do pai, Vilson Jacinto, que utilizava a garagem como oficina para consertá-las.

Carlos Ricardo de Jesus, morador há 33 anos na vila da outra margem do rio, diz que essa foi a primeira enchente dessas proporções no local. "Depois do que aconteceu, não tem mais como ficar aqui", afirma. A casa às margens do rio foi uma das mais atingidas e praticamente tudo foi perdido. "Graças a Deus tenho a coragem de trabalhar para recuperar o pouco que tinha", finaliza.

Segundo o secretário do Meio Ambiente, Renato Lima, as ações feitas no rio Barigüi amenizaram os estragos causados pelas chuvas. "Foi feito o alargamento e aprofundamento do leito do rio. O volume da calha aumentou em 80%", afirma. Para Lima, as chuvas foram totalmente fora dos padrões.

Limpeza

As centenas de famílias que tiveram a casa invadida pela água continuaram o trabalho de limpeza nesta segunda-feira (12). Equipes de limpeza pública já recolheram perto de 300 toneladas de entulho, principalmente nos bairros do Boqueirão, Cidade Industrial, Uberaba, Cajuru e Atuba, os mais atingidos pela cheia dos rios Barigüi e Belém.

Somente no CIC, foram mais de 35 toneladas de móveis, eletrodomésticos e demais materiais perdidos pelos moradores. A previsão é que esse número chegue a 80 toneladas. A operação de varrição e carregamento dos entulhos no bairro mobiliza 70 dos pouco mais de 200 homens e 27 dos 70 caminhões utilizados em toda cidade.

Atingidos

No total 16.204 pessoas e 4.851 casas foram atingidas pelas chuvas na cidade de Curitiba. As 174 pessoas que precisaram de abrigo de sábado (7) para domingo (8) já votaram para suas casas. A escola municipal Joana Raksa, no Caximba, acolheu 160 pessoas na noite de sábado. "Todas as 14 salas ficaram lotadas, mas ontem já organizamos tudo e estamos funcionando normalmente", afirma a diretora Roceli Maria Batista.

Doações

Para contribuir com as famílias afetadas, a prefeitura está recebendo e distribuindo doações em diversos pontos da cidade. As doações são aceitas nas unidades de atendimento da Fundação de Ação Social (FAS) e dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), e em mais de 600 endereços da campanha de inverno Doe Calor, separados por bairro no site www.doecalor.com.br. Batalhões da Polícia Militar e dos Bombeiros também estão recebendo donativos. Outro local para entregar donativos é a sede do Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), na Rua Sergipe, 1.712, no bairro Guaíra.

No momento, os itens mais necessários são: toalhas de banho, alimentos não perecíveis, agasalhos e materiais de limpeza e higiene pessoal.

No CRAS do Caximba, havia fila de moradores pela manhã. Até o meio-dia, mais de 200 famílias receberam cestas básicas, roupas, colchões e cobertas. "Temos 150 pessoas trabalhando aqui no Caximba. A vulnerabilidade dessas famílias é muito grande", diz Edgar Otto administrador da regional do Pinheirinho, que atende o local.

As doações estão sendo distribuídas para a população nos CRAS espalhados pela cidade. Ao todo no fim de semana, 1.356 cestas básicas, 300 litros de água, 1.120 pacotes de fralda e material de higiene (papel higiênico, sabonete e álcool), 400 litros de água sanitária e 160 pacotes de leite em pó foram entregues, de acordo com a FAS e o Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]