Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os dois policiais militares acusados de receber propina para não prender Rafael Bussamra, que atropelou e matou Rafael Mascarenhas - filho da atriz Cissa Guimarães - no mês passado, foram denunciados nesta segunda-feira (23) pelos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica e descumprimento de função pela promotora Isabella Pena Lucas, titular da 1ª Promotoria de Justiça do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro junto à Auditoria de Justiça Militar. Caso sejam condenados, o terceiro sargento Marcelo José Leal Martins e o cabo Marcelo de Souza Bigon podem pegar de 3 a 8 anos de prisão.

De acordo com a denúncia, na madrugada de 20 de julho os PMs aceitaram de Roberto Bussamra, pai do atropelador, promessa de recebimento de R$ 10 mil para não preservar o local do atropelamento, não prestar auxílio à vítima e não conduzir o autor do atropelamento à delegacia. Horas depois, os agentes deixaram de cumprir missão, saindo do posto de patrulhamento para escoltar o carro de Rafael Bussamra.

Pela manhã, ainda de acordo com a denúncia, os policiais receberam de Roberto Bussamra R$ 1 mil como parte de pagamento do que havia sido combinado. Rafael Mascarenhas foi atropelado quando andava de skate dentro do túnel Acústico, que estava fechado para o trânsito.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]