i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Rodovias

O carnaval menos violento em 10 anos

Ministério da Justiça diz que a proporção de óbitos nas estradas federais em relação à frota no feriado deste ano foi a menor desde 2004

  • PorDas agências
  • 14/02/2013 21:07
A quantidade de acidentes nas rodovias estaduais do Paraná caiu de 203 em 2012 para 165 neste ano: fiscalização mais rígida | Daniel Castellano/ Gazeta do Povo
A quantidade de acidentes nas rodovias estaduais do Paraná caiu de 203 em 2012 para 165 neste ano: fiscalização mais rígida| Foto: Daniel Castellano/ Gazeta do Povo

157

pessoas morreram em acidentes de trânsito nas estradas federais brasileiras no último carnaval -- queda de 18% em relação a 2012.

183%

foi o aumento no número de testes de bafômetro aplicados neste feriado em comparação com o de 2012. Ao todo, foram 86.224 exames.

1.932

motoristas foram autuados por associar direção e consumo de bebida alcoólica. Eles tiveram a carteira de habilitação recolhida.

23%

foi a alta no total de motoristas bêbados flagrados ao volante no carnaval 2013. Ao todo,607 foram presos.

O total de mortos nas estradas federais no carnaval deste ano chegou a 157, o que representou, em relação ao tamanho da frota nacional, o menor índice em ao menos uma década, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Ministério da Justiça. Houve neste ano 2,1 mortes para cada 1 milhão de veículos; em 2004, foram quatro.

Em termos absolutos, o total de mortes caiu 18% em relação ao ano passado (192) – entre a sexta-feira de carnaval e a Quarta-Feira de Cinzas. É o menor número desde 2011 – no ano anterior, foram registradas 144. Houve queda também nas quantidades de feridos (19% a menos) e no total de acidentes (decréscimo de 10%).

Para o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a principal razão para a queda foi o aumento do rigor na Lei Seca. A nova norma, sancionada em dezembro, dobrou o valor da multa para quem é pego dirigindo embriagado e definiu que a embriaguez pode ser provada por depoimento de policial, vídeos, testes clínicos e testemunhos. "A lei mais rígida traz a coerção, a intimidação, mas, além disso, há uma conscientização da população", disse Cardozo.

Neste carnaval, em comparação com 2012, cresceu 23% o número de presos em flagrante por dirigirem embriagados. De acordo com os números da PRF, foram feitos 86.224 testes de consumo de bebida alcoólica, o que representa aumento de 183% na comparação com 2012. O consumo de bebida alcoólica levou à atuação de 1.932 motoristas, que tiveram a carteira de habilitação recolhida, destas 607 foram presos.

Comparativo

Para Artur Morais, especialista em políticas públicas de trânsito, relacionar mortes à frota é uma forma correta de comparar dados de anos diferentes, mas ele faz a ressalva: "Induz a pensar que, quanto maior o número de carros, maior a quantidade de acidentes, o que não é correto". A frota de veículos aumentou em quase 6 milhões no último ano: em 2012 eram 70,5 milhões e, agora, 76,1 milhões.

Do total de mortes, 70 ocorreram em acidentes com colisão frontal. Outras 32 mortes ocorreram por falta de atenção – como uso de celular, manuseio do som do carro, entre outros – e 25 por ultrapassagem indevida.

Além do endurecimento da Lei Seca, o ministro também destacou o aumento do efetivo da PRF – são mais 1,1 mil policiais desde o carnaval de 2012 – e a consequente intensificação da fiscalização como motivos da melhora dos índices, além do mapeamento de cem pontos críticos das estradas, bem como a interação com as polícias rodoviárias estaduais.

No PR, número de acidentes em BRs aumentou

Katna Baran, especial para a Gazeta do Povo

O carnaval deste ano registrou aumento no número de acidentes nas rodovias federais que cruzam o Paraná em relação ao ano passado. Entre a última sexta-feira e a Quarta-Feira de Cinzas, ocorreram 347 acidentes – 12 a mais que o registrado no mesmo período do ano passado. Apesar do maior número de ocorrências, a quantidade de mortes caiu. Onze pessoas morreram contra 16 em 2012 – redução de 31%.

Já o número de fiscalizações de alcoolemia mais que dobrou no estado. Foram 9,5 mil testes de bafômetro, que resultaram em 207 autuações e 66 prisões de motoristas embriagados. Houve um aumento de 50% no número de autuações e quase 27% na quantidade de motoristas presos.

Rodovias estaduais

Já nas estradas estaduais foram registrados 165 acidentes no feriado prolongado – 38 a menos que no mesmo período do ano passado. Porém, o número de mortos aumentou – foram 22 contra 12 registrados em 2012.

Entre os 1,6 mil testes do bafômetro feitos nas rodovias estaduais, 44 resultaram em autuações e 21 motoristas acabaram presos – nove nas estradas que levam ao litoral do Paraná.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.