Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

São Paulo - Um problema no sistema de frenagem seria a causa do acidente que deixou 11 mortos e 22 feridos na madrugada de ontem na rodovia MG-451, em Carbonita (MG), região do Vale do Jequi­ti­nho­­nha (465 km de Belo Horizonte). Um ônibus fretado pela Associa­ção de Pais e Amigos e dos Exce­pcionais (APAE) caiu numa ribanceira de 30 metros ao passar pela ponte sobre o rio Ara­çuaí. O ônibus voltava de Mon­tes Claros (MG), onde os membros da APAE participaram de competições dos Jogos Internos de Minas Gerais, e seguia para Ipatinga (MG).

O motorista do coletivo, que sobreviveu, disse à Polícia Militar que estava numa curva em trecho de declive. Ao ver que estava sem freio e iria bater na traseira de outro ônibus, tentou a ultrapassagem, mas deu de frente com a ponte e acabou atingido lateralmente pelo outro veículo num ponto de estreitamento de pista. Com o impacto, o coletivo da APAE bateu na mureta da ponte e caiu no rio.

Policiais de Diamantina fo­­ram acionados para resgatar as vítimas, a maioria formada por adolescentes excepcionais. Havia também enfermeiros e professores dentro do ônibus. Os sobreviventes foram internados em hospitais de Carbonita e de Itamarandiba.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]