i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Luz para todos

Paraná promete eliminar exclusão elétrica ainda em 2013

Cerca de 10 mil paranaenses moram em casas sem ligação de luz. Aos olhos do governo federal, porém, estado já universalizou o acesso

  • PorRaphael Marchiori
  • 21/03/2013 21:04
Acender velas para iluminar a casa é uma rotina na vida de Lindamir Maria Carvalho e da filhas | Brunno Covello/ Gazeta do Povo
Acender velas para iluminar a casa é uma rotina na vida de Lindamir Maria Carvalho e da filhas| Foto: Brunno Covello/ Gazeta do Povo

3 milhões

de famílias já foram atendidas pelo programa Luz para Todos, segundo o Ministério das Minas e Energia, em um investimento de R$ 14,3 bilhões de um total de R$ 19,8 bilhões contratados. No Paraná, foram realizadas 79.211 ligações ao custo de R$ 411 milhões.

Dê sua opinião

Por que, em pleno século 21, ainda existem famílias sem luz elétrica?

Deixe seu comentário ou escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

Leia as regras para a participação nas interatividades da Gazeta do Povo.

As mensagens selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

  • A casa de Linair Leal em Cerro Azul não tem ligação elétrica

Em pleno século 21, pouco mais de 10 mil paranaenses ainda vivem às escuras, sem a oportunidade de tomar um banho de chuveiro ou mesmo assistir à novela na tevê. Eles moram nos 3,5 mil domicílios do estado que ainda não têm ligação elétrica e devem, segundo o comitê local do programa federal Luz para Todos, receber essa infraestrutura básica ainda neste ano. Essas casas estão localizadas em áreas rurais de 47 municípios espalhados por todas as regiões do Paraná (veja infográfico abaixo).

A lavradora Linair Leal, por exemplo, passou 24 dos seus 25 anos de vida sem saber o que é ter energia elétrica em casa. Ela mora na região conhecida como Ribeirão das Rosas, em Cerro Azul, município de pouco mais de 17 mil habitantes na Região Metropolitana de Curitiba. Só soube o que era ter uma casa iluminada quando se mudou com o marido para a cidade vizinha de Doutor Ulisses, em 2011. Nessa época, comprou rádio, tevê e geladeira. Mas a novidade durou poucos meses – Linair ficou viúva e precisou voltar a Ribeirão das Rosas.

Hoje, sem luz, os equipamentos têm utilidade bem diferente para a qual foram projetados. Uns servem como apoio. Já a geladeira guarda quatro pares de sapato. "A Copel veio aqui há uns três anos tirar medidas para a instalação. Estou aguardando", diz ela, que mora com a filha de 4 anos, a irmã e uma sobrinha em uma casa de madeira à beira da estrada. A residência dela, porém, não está na lista de unidades contratadas para receber a instalação, pois, segundo os dados cadastrais da companhia, o município de Cerro Azul é um dos "universalizados", ou seja, onde todos já têm acesso à luz elétrica.

Em todo o país, 967.413 residências ainda não contam com instalação elétrica, segundo levantamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nas 16 distribuidoras estaduais de energia que ainda não universalizaram o atendimento. Esse número é quase três maior do que a estimativa do Censo de 2010 (377.722), com a qual o Ministério de Minas e Energia trabalha para cumprir a meta de zerar a exclusão elétrica no país até o final deste ano.

Fora da conta

As cerca de 3,5 mil famílias paranaenses não estão incluídas no estudo da Aneel porque o Paraná – assim como outros 11 estados e o Distrito Federal – superou o índice de 95% dos domicílios atendidos com instalação elétrica e, por isso, já universalizou o acesso.

Moradora de Cerro Azul cria 6 filhos no escuro

Apesar de não estar na lista de moradores que serão atendidos pela Copel neste ano, Lindamir Maria Carvalho, 31 anos, ainda tem esperanças de ser contemplada pelo programa Luz para Todos. A lavradora mora com o marido e seis filhos em uma casa de três cômodos de Ribeirão das Rosas, em Cerro Azul, na Grande Curitiba. "Tenho de andar quase quatro quilômetros para ir ao supermercado e não posso trazer nada além de sal porque senão estraga. Mas quem sabe eles não trazem logo a luz para cá", diz Lindamir, que assiste à televisão apenas quando vai à casa dos avós de seus filhos.

A primogênita da família, Marisete Carvalho Leal, 15 anos, também aguarda ansiosa. "São minhas amigas na escola que me contam o que passa na televisão. Tomara que chegue logo, porque só temos um radinho de pilha, que quase não funciona", conta.

Segundo o engenheiro elétrico Fernando Gruppelli, gerente de Projetos e Obras da Copel, é possível que domicílios sem energia elétrica não estejam na lista do programa federal, mas isso não significa que eles não serão atendidos. "Trabalhamos com as informações repassadas pelas prefeituras. De qualquer forma, basta que a moradora procure uma agência da Copel. O prazo para instalação em áreas rurais é de até 180 dias", explica.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.