i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Influenza A H1N1

Paraná quer fazer exames da nova gripe no próprio estado

Uma média de 15 pessoas por dia tem comparecido aos centros municipais de urgências médicas com suspeita da nova gripe em Curitiba

  • PorGazeta do Povo
  • 01/07/2009 17:52
O processo de coleta da material para exame é rápido e indolor | Divulgação/Ricardo Almeida/SMCS
O processo de coleta da material para exame é rápido e indolor| Foto: Divulgação/Ricardo Almeida/SMCS

A realização dos testes no Lacen diminuiria o tempo de espera em 24 horas

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Paraná encaminhou nesta quarta-feira (1º) pedido ao Ministério da Saúde para que os exames de diagnóstico da Influenza A H1N1 sejam feitos no próprio estado. Atualmente as amostras são encaminhadas para a Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. Com a autorização, os testes seriam realizados no Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen).

De acordo com reportagem do telejornal ParanáTV 2ª edição, ainda não ficaram prontos os resultados de 144 amostras coletadas há duas semanas. Em média, os exames têm demorado dez dias para serem concluídos, segundo a Agência Estadual de Notícias (AENotícias), órgão responsável pela divulgação das informações oficiais do governo do estado.

A realização dos testes no Lacen diminuiria o tempo de espera em 24 horas. "Isso ajudaria em nosso controle epidemiológico, pois a medida que vamos confirmado os casos, podemos tomar medidas de bloqueio", explicou o secretário da saúde, Gilberto Martin. Segundo o secretário, o Lacen possui estrutura adequada para realizar os exames, inclusive em ralação à biossegurança.

Atualmente são três os laboratórios no Brasil realizam os exames, o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, o Instituto Evandro Chagas, em Belém, além da Fiocruz. Infectados

No Paraná, 23 casos da nova gripe foram confirmados. Do total, 13 estão localizados na região de Curitiba. Ponta Grossa contabiliza três casos e Foz do Iguaçu, na região Oeste, dois. Os outros pacientes são de Toledo, Pato Branco, Apucarana, Londrina e Umuarama. Das 23 pessoas infectadas pela gripe H1N1 no estado, 14 estiveram na Argentina. A capital argentina decretou estado de emergência sanitária por conta da nova gripe. "Quem puder, deve evitar viajar à Argentina neste momento. Se não puder, deve tomar todas as precauções para evitar o contágio", recomendou o secretário.

Segundo Martin, houve reforço da vigilância contra a nova gripe, principalmente nos pequenos municípios do estado. Estão sendo tomadas medidas como a busca de todas as pessoas que tiveram contato com pacientes confirmados, para que se evite a transmissão sustentada do vírus. "Até agora, todos os casos autóctones têm vínculo com os casos confirmados que vieram do exterior" disse Martin.

Curitiba

Uma média de 15 pessoas por dia tem comparecido aos centros municipais de urgências médicas com suspeita da nova gripe em Curitiba. Além de passarem por avaliação médica e receberem orientações, elas também se submetem à coleta de material para exame.

Para obter a amostra, uma sonda muito fina é introduzida no nariz do paciente. A secreção é aspirada a vácuo, misturada a uma solução conservante e transferida para um copo coletor. "O procedimento é simples, rápido e indolor", diz infectologista da Secretaria Municipal da Saúde Juliane Oliveira.

Assim que chega ao centro de urgências e comunica a suspeita, explica a médica, o paciente recebe máscara e é encaminhado para uma sala exclusiva, onde detalha informações sobre sua procedência e estado de saúde. O paciente pode chegar por demanda espontânea ou encaminhamento de médico particular.

Confira os endereços dos Centros de Urgências Médicas

Boa Vista

Avenida Mário Tourinho, 478Fone: 3257-9329 e 3357-4624 Boqueirão Rua Maria Assumpção, 2590Fone: 3217-1801 Cajuru

Rua Eng. Benedito Mário da Silva, esquina com a Rua CeilãoFone: 3226-4069 CIC

Rua Senador Accioly Fº, 3370Fone: 3314-5109 Fazendinha

Rua Carlos Klemtz, ao lado da RCFone: 3576-1974 Pinheirinho

Rua Leon Nicolas, esq Av. W ChurchillFone: 3212-1472 Sítio Cercado

Rua Levy Buquera, 158Fone – 3379-2051 Campo CompridoRua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, 3495Fone 3373-1332

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.