Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Fendas próximas a pilares ameaçam estrutura do prédio | Divulgação /Corpo de Bombeiros
Fendas próximas a pilares ameaçam estrutura do prédio| Foto: Divulgação /Corpo de Bombeiros

Três anexos do quartel que sedia o Comando do Corpo de Bombeiros do Paraná, no Centro de Curitiba, estão interditados desde o fim de junho. Uma vistoria feita pela Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi), órgão subordinado à prefeitura, constatou que rachaduras profundas no teto e em paredes do vestiário, da academia de ginástica e de parte da sede administrativa afetaram levemente a estrutura dos respectivos prédios. A principal hipótese é de que uma obra vizinha tenha provocado os danos.

A edificação mais afetada é a do vestiário dos cabos e soldados. Junto de uma das pilastras de sustentação, uma fresta de cerca de dois centímetros se abriu. Para amenizar eventuais riscos, a corporação instalou aparas de madeira nos pontos mais comprometidos.

Diante da evolução do problema, a Associação das Praças do Corpo de Bombeiros do Paraná enviou ofícios ao comando da corporação e à Cosedi, informando sobre os riscos estruturais dos anexos. No último dia 27, o órgão vistoriou o quartel e, após a interdição, deu um prazo de 30 dias para que os Bombeiros apresentem um laudo técnico sobre as condições dos prédios.

O oficial do Corpo de Bombeiros, capitão Leonardo Mendes dos Santos, destacou que a interdição foi definida de forma cautelar.

"Aparentemente, as fissuras ocorreram no nível do reboco. Não chegaram a afetar as colunas e vigas", disse. A empresa responsável pela obra contratou uma empresa, que vai elaborar o laudo técnico solicitado pela Cosedi.

Impactos

Com a interdição, os armários que ficavam no vestiário foram transferidos para outros espaços do quartel. Parte deles está provisoriamente nos alojamentos o que, segundo os bombeiros, atrapalha a rotina da corporação. "Quando um colega chega de um combate de incêndio durante a madrugada, tem de deixar a roupa ali. Fica um cheiro forte. Incomoda. Além disso, quem precisa se trocar, acaba acordando o colega que está dormindo", disse um cabo.

Apesar do "desconforto", o Corpo de Bombeiros destaca que não houve impactos ao serviço operacional e de atendimento externo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]