Caminhão da Cavo com roubas e cobertores de moradores de rua, recolhidos pela PM | Arquivo Pessoal/Estevão Prestes
Caminhão da Cavo com roubas e cobertores de moradores de rua, recolhidos pela PM| Foto: Arquivo Pessoal/Estevão Prestes

Cobertores, colchões e outros pertences de moradores de rua que estavam na região central de Curitiba foram recolhidos, na manhã de segunda-feira (9) por funcionários da empresa de limpeza Cavo, acompanhados da Polícia Militar do Paraná (PM).

Segundo a PM, policiais faziam ronda no calçadão da Rua XV de Novembro, por volta das 10h, quando foram abordados por comerciantes. Os objetos estariam tornando o espaço sujo e incentivando a criação de ratos e baratas.

A PM teria solicitado que a prefeitura fizesse a remoção dos objetos. Os policiais teriam apenas acompanhado a operação, inclusive informando às pessoas em situação de rua da redondeza que poderiam retirar algum pertence seu, segundo a corporação.

Já a prefeitura de Curitiba informou que apenas “atendeu a um pedido da PM para empréstimo de um caminhão da limpeza pública para retirada de lixo na região central da cidade”.

O executivo considera que houve um equívoco: a Fundação de Ação Social (FAS), que coordena a abordagem a moradores de rua, não ter sido acionada. O executivo pondera que objetos que estejam obstruindo a via pública podem ser alvo de remoções e limpeza, “mas sempre se observando o componente humano em primeiro lugar, especialmente quando estão envolvidas pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social”.

Facebook

O produtor Estevão Prestes registrou o momento em que a ação ocorria, e conta que policiais abriam os pontos de bueiro enquanto funcionários da Cavo retiravam objetos. O flagra foi parar no Facebook. Na manhã de terça-feira (10), um dia após a operação, ele passou novamente pelo local, e relata que moradores de rua dormiam “ao relento”, sem casacos, colchões ou cobertores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]