Cientistas da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos Estados Unidos (Darpa) anunciaram em setembro a criação de uma prótese de mão que devolve o tato ao usuário.

Para testar o funcionamento do membro robótico, pesquisadores conectaram uma rede de eletrodos ao cérebro de uma pessoa que não teve a identidade revelada. Parte dos fios ficou ligada ao córtex motor, que controla os movimentos do corpo. Uma outra parte criou uma conexão com o córtex sensorial, que é responsável por identificar sensações em todo o corpo humano. Tudo isso, conectado ao braço robótico.

Em seguida, os pesquisadores vendaram o voluntário do projeto e começaram a fazer pressão nos dedos da prótese. Ao ser questionada, a pessoa conseguiu dizer com quase 100% de precisão qual dedo estava sendo tocado pelos cientistas. Até mesmo quando os pesquisadores “trapacearam” – tocando dois dedos ao mesmo tempo –, houve acerto.

Apesar de ser um avanço, o texto divulgado pela Darpa alerta que este é só o começo. Segundo pesquisadores, não é possível sentir toques na palma da mão e no braço.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]