Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Uma operação da Polícia Federal e da Polícia Militar no Porto de Paranaguá, no Litoral do estado nesta quarta-feira (6), pretende prender quadrilhas que roubam cargas no local. Ao todo, 121 mandados de prisão preventiva serão cumpridos no Paraná, Santa Catarina e São Paulo contra membros de seis quadrilhas de desvio de carga.

Segundo a PF, duas mil toneladas de grãos foram desviadas do Porto de Paranaguá apenas neste ano. Devem ser cumpridos três mandados de prisão contra três policiais civis (dois em Curitiba e um em Paranaguá) e um fiscal da Receita Estadual, de acordo com informações do delegado da PF em Paranaguá, Jorge Luís Fayad Nazário.

Por volta das 8 horas, a assessoria de imprensa da PF no Paraná ainda não tinham informações sobre o número de prisões que tinham sido feitas no estado.

Os policiais são suspeitos de terem praticado os crimes de extorsão e prevaricação (não cumprimento da função pública por má-fé ou por improbidade).

Entre os membros das quadrilhas estão caminhoneiros, funcionários de terminais portuários, donos de empresas de fachada – que fazem a emissão de notas frias - e receptadores. Além disso, outras pessoas eram intermediárias e passavam informações sobre as cargas desviadas.

Os intermediários também aliciavam os responsáveis pela pesagem das cargas em empresas e transportadoras. Um advogado de Paranaguá seria o responsável por esses aliciamentos e também era procurado pela PF.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]