• Carregando...
Pesquisa verificará condições de acesso à internet | Marcello Casal Jr/ABr
Pesquisa verificará condições de acesso à internet| Foto: Marcello Casal Jr/ABr

A coleta da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2013 começou em alguns estados, mas a largada oficial foi dada ontem, em todo o Brasil. Entre as novidades, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estão as questões sobre a recepção de sinal digital para televisores, o uso de celulares para acesso à internet e, pela terceira vez, a segurança alimentar.

Serão visitados mais de 150 mil domicílios em todos os estados e no Distrito Federal para levantar dados sobre emprego, rendimento, saneamento básico, educação e alfabetização, demografia, migração e bens duráveis existentes nas residências, entre outros temas. A fase de coleta de dados da Pnad se encerra no fim de dezembro Até lá, cerca de 2 mil entrevistadores identificados visitarão as casas selecionadas para a pesquisa. Os resultados serão divulgados a partir de setembro do ano que vem.

Pela primeira vez, a Pnad investigará questões sobre a posse e quantidade de televisores, discriminando se são de tela fina ou tubo, bem como se o domicílio tem TV por assinatura, antena parabólica e recepção de sinal digital nos aparelhos. Essas informações darão mais subsídios para a adoção do Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) pelo Ministério das Comunicações, e o consequente desligamento do sinal analógico de TV aberta.

Mundo virtual

A Pnad de 2013 também ampliará a investigação sobre o acesso à internet. A pesquisa verificará se o domicílio possui tablet, qual o dispositivo que é usado para acessar a internet (celular, tablet, computador, TV ou outro equipamento eletrônico) e qual o tipo de conexão (sinal de rede celular 3G ou 4G; discada e/ou banda larga). Essas informações auxiliarão na melhoria do Programa Nacional de Banda Larga, do Ministério das Comunicações.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]