• Carregando...
Os produtos piratas encontrados pela polícia encheram mais de dez sacolas que foram levadas para o 7º Distrito Policial, na Vila Hauer | Adriano Ribeiro / Gazeta do Povo
Os produtos piratas encontrados pela polícia encheram mais de dez sacolas que foram levadas para o 7º Distrito Policial, na Vila Hauer| Foto: Adriano Ribeiro / Gazeta do Povo

Quase R$ 10 milhões em mercadorias piratas são destruídas em Foz do Iguaçu

No Dia Nacional de Combate à Pirataria e à Biopirataria, agentes da delegacia da Receita Federal em Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, usaram três máquinas para destruir na manhã desta quinta-feira (3) o equivalente a R$ 9,7 milhões em produtos falsificados apreendidos na fronteira nos últimos meses. A iniciativa faz parte do 5º Mutirão Nacional de Destruição de Mercadorias, promovido em várias cidades brasileiras.

Leia a matéria completa

  • Oito CPUs de computadores estavam na residência na Vila Hauer, em Curitiba
  • Centenas de cópias de capas de CDs e DVDs também foram localizadas

Cerca de 3 mil CDs e DVDs falsificados foram encontrados pela polícia em uma residência de Curitiba. A apreensão, realizada no final da tarde de quarta-feira (2), resultou na prisão de um homem de 46 anos, que seria o responsável pela produção e distribuição dos materiais irregulares. O flagrante ocorreu exatamente no dia que antecedeu a data nacional de combate à pirataria, comemorada nesta quinta-feira (3).

Por meio de denúncias de moradores e informações repassadas por comerciantes da Vila Hauer, na capital, policiais do 7º Distrito Policial (DP) localizaram uma casa na Rua Carlos Essenfelder, onde estaria funcionando um centro de distribuição de produtos piratas. Ao entrarem no local, as suspeitas das autoridades foram confirmadas. Na residência, estavam armazenados 2 mil DVDs e 1 mil CDs falsos, oito CPUs de computadores, 40 copiadores de CDs e DVDs, uma impressora, além de centenas de cópias de capas das reproduções piratas.

Um homem de 46 anos foi preso na residência. "Ele nos disse que trazia algumas cópias do estado São Paulo e depois reproduzia tudo aqui em Curitiba", conta o delegado do 7º DP, Erineu Portes. De acordo com a polícia, cerca de 1 mil mercadorias eram produzidas diariamente pelo suspeito para serem distribuídas em toda a cidade. "Cada material era vendido aos comerciantes por R$ 1", revela o delegado.

O homem detido será encaminhado ao 12º DP e vai responder por violação de direitos autorais, crime que pode resultar em prisão por 2 a 4 anos.

Combate unificado em Curitiba

Na última terça-feira (1º), um termo de cooperação técnica e operacional para ampliar o combate à pirataria na capital foi assinado entre prefeitura de Curitiba e o Ministério da Justiça. O programa Cidade Livre da Pirataria tem o objetivo de organizar ações de repressão e de educação. A iniciativa também prevê a busca de recursos do governo federal para combater a ilegalidade.

Por mês, a Secretaria Municipal de Urbanismo apreende 18,3 mil unidades pirateadas e contrabandeadas. Entre janeiro e novembro de 2009, foram apreendidas 161.495 unidades, contra 135.738 no mesmo pe¬¬ríodo de 2008. O crescimento é de 19%. O produto mais apreendido é o DVD – foram 130.888 apreensões em 2009.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]