i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Colombo

Polícia suspeita que criança desaparecida tenha caído em rio

Familiares e vizinhos prestaram depoimento ontem, quando completou-se três dias de buscas do menino

  • PorLeilane Benetta, da Tribuna
  • 26/12/2014 14:24

O Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), responsável pela investigação do desaparecimento de Rafael Oliveira, de 1 ano e 2 meses, por enquanto considera apenas a hipótese de a criança ter caído no Rio Palmital, que fica logo atrás da residência da família, em Colombo. Familiares e vizinhos prestaram depoimento ontem, quando completou-se três dias de buscas do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost) ao menino.

A delegada Iara Dechiche, do Sicride, contou que, segundo os pais da criança, Rafael brincava em um cômodo da casa, no bairro Parque dos Lagos. O pai tinha saído para comprar uma peça do carro, voltou e foi fazer o conserto do veículo, junto com o irmão do menino, de 2 anos. Enquanto isso, a mãe fazia a mamadeira da criança. Quando ela percebeu o sumiço de Rafael, começou a gritar e disse que ele havia caído no rio. Os fundos da residência dão para o barranco do rio. Na quarta-feira chovia e havia muita lama na área, deixando o chão escorregadio. Uma vizinha acionou o Corpo de Bombeiros. "Os brinquedos dele permaneceram no cômodo. Não sei se essa criança foi atrás do pai", comentou a delegada.

Antes mesmo da chegada dos bombeiros, o pai entrou no rio para procurar o filho, mas não teve sucesso. Rafael tinha começado a andar há pouco tempo, mas, pela proximidade do barranco, Iara acredita que ele possa ter ido até lá. "Como andava faz pouco tempo, ele andava e caía. Mas, como a casa não fica distante do rio, seria de fácil acesso, mesmo se locomovendo com precariedade‘, disse.

Na terça-feira, vizinhos revelaram à reportagem da Tribuna que o menino podia ter sido sequestrado, pois um Palio preto desconhecido teria sido visto no bairro. "Não estamos trabalhando com essa possibilidade. A rua é de difícil acesso e termina logo em seguida da casa da família. Se algum carro ou algo diferente aparecesse, teria chamado a atenção da mãe ou de vizinhos", explicou Iara.

De acordo com a delegada, os bombeiros informaram que um corpo de até 10kg leva até três dias para boiar. Depois desse período, o Gost deve usar outro método para as buscas da criança. O rio Palmital nasce em Colombo, cruza Pinhais, deságua no rio Irai e segue formando o rio Iguaçu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.