Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Jornalista Wellington Macedo está debilitado e sem conseguir se alimentar, diz advogada
Wellington Macedo foi preso em 3 de setembro por determinação de Alexandre de Moraes no âmbito do Inquérito 4.879| Foto: Reprodução

O jornalista Wellington Macedo deixou o Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, na madrugada desta sexta-feira (15) após ter a prisão preventiva convertida em domiciliar pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Por determinação de Moraes, o jornalista estava preso desde 3 de setembro. Macedo é investigado no âmbito do Inquérito 4.879, sobre a organização e o financiamento das manifestações a favor do governo federal no dia 7 de setembro.

>> Faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

Em sua residência, em Brasília, Macedo deverá cumprir uma série de medidas cautelares. Ele está impedido de se aproximar, no raio de um quilômetro, da Praça dos Três Poderes, dos ministros do STF e dos senadores; de se comunicar com outros investigados no inquérito 4.879; de publicar conteúdos nas redes sociais de sua titularidade ou de outros; de receber visitas sem prévia autorização judicial (salvo de seus familiares); e de conceder entrevistas sem autorização judicial. Ele também deverá fazer uso de tornozeleira eletrônica.

No início de outubro, reportagem da Gazeta do Povo mostrou que o jornalista estava fisicamente debilitado e que não conseguia se alimentar na prisão devido ao seu estado emocional. Por telefone, na manhã desta sexta-feira (15), a esposa do jornalista disse que Macedo está bem, apesar de ter perdido 17 quilos durante o tempo em que esteve detido. “Ele está um pouco abalado psicologicamente, o que é normal pelo tempo que ele passou lá. Estamos providenciando o tratamento psicológico e também ele vai fazer alguns exames médicos, já que ele ficou tanto tempo lá sem se alimentar”, afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]