i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Educação

Professores devem ter 6% de reajuste

Em reunião com representantes da categoria, governo prometeu enviar projeto à Assembleia e estudar novos aumentos

  • PorViviane Favretto
  • 24/04/2009 21:01
Protesto pelo piso nacional reuniu mil professores e fechou diversas escolas | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Protesto pelo piso nacional reuniu mil professores e fechou diversas escolas| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Em uma reunião ontem com representantes dos professores, o governo do estado se comprometeu a mandar para a Assembleia Legislativa, na segunda-feira, o projeto de reajuste salarial de 6%, referente à data-base, segundo a presidente da Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato), Marlei Fernandes de Carvalho. Várias escolas estaduais ficaram fechadas em razão da paralisação nacional de 24 horas em defesa do cumprimento da lei do piso geral do magistério.

De acordo com a APP-Sindicato, 80% das 2.148 escolas estaduais ficaram fechadas durante o dia. Já a Secretaria de Estado da Educação do Paraná (Seed) afirma que, segundo dados fornecidos pelos Núcleos Regionais de Educação da Secretaria, 33,5% das escolas aderiram ao movimento. A manifestação contou com o apoio do Sindicato dos Servidores Municipais do Magistério de Curitiba, mas não houve paralisações nas escolas municipais da capital.

A presidente da APP-Sindicato disse que também foi firmado o compromisso de continuar discutindo outros reajustes, já que os professores pedem 25,97% de aumento para que haja equiparação com as demais carreiras de nível superior. As negociações devem chegar, na expectativa da presidente da APP-Sindicato, pelo menos a um reajuste de 16%. Com isso, os professores do Paraná passariam a receber o valor do piso salarial nacional, de R$ 1.132,90, instituído por lei no ano passado e que deveria entrar em vigor em janeiro de 2009. Em outubro de 2008, os governos do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Ceará ingressaram com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a lei. Na ocasião, o STF considerou a lei do piso constitucional, porém limitou sua abrangência até o julgamento do mérito da ação.

Marlei também citou a promessa de convocação dos 3,3 mil funcionários de escola aprovados em concurso, além de mais 2,5 mil professores selecionados por concurso em 2007. Quanto ao atendimento à saúde, ficou agendada para a próxima semana uma reunião para discutir a questão. A respeito do cargo de 40 horas semanais, uma resolução deverá ser editada na semana que vem para implementação em maio.

Protesto

Em Curitiba, cerca de mil profissionais da educação se reuniram ontem na Praça Santos Andrade e seguiram em passeata até o Palácio das Araucárias, sede do governo estadual, no Centro Cívico. Todo o movimento dos manifestantes foi acompanhado por equipes da Diretoria de Trânsito (Diretran). O trânsito, que ficou um pouco complicado, mas sem grandes problemas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.