i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Proibição de uso de celular nas agências bancárias entra em vigor nesta quarta

O cliente terá que desligar o celular ao entrar na agência. Se a pessoa tentar utilizar o aparelho, o responsável pelo banco poderá retirar o celular da pessoa enquanto ela estiver na agência. O aparelho será devolvido na saída

  • PorFernanda Leitóles
  • 15/09/2010 10:41

Está em vigor a lei que proíbe o uso de celulares dentro de agências bancárias

A lei municipal que proíbe a utilização de celular dentro das agências bancárias de Curitiba entrou em vigor nesta quarta-feira (15). O projeto foi aprovado na Câmara em 18 de maio e a lei foi sancionada pelo prefeito , Luciano Ducci (PSB), em 17 de junho.

Anteriormente, a assessoria de imprensa da Câmara de Curitiba havia informado que a lei entraria em vigor apenas na sexta-feira (17), mas fez uma retificação nesta quarta informando sobre o erro em relação a data.

De acordo com a lei, o cliente terá que desligar o celular ao entrar na agência. Se a pessoa tentar utilizar o aparelho, o responsável pelo banco poderá retirar o celular da pessoa enquanto estiver na agência. O aparelho será devolvido na saída. Se a o cliente não quiser entregar o celular, a polícia será chamada.

O objetivo da medida é impedir o crime conhecido como "saidinha de banco", na qual os clientes são assaltados na saída das agências depois de sacarem dinheiro. Nesse tipo de crime, uma pessoa ficaria no interior do banco e avisaria, por meio do celular, outro membro da quadrilha que estaria do lado de fora e abordaria a vítima.

De acordo com Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, poucas pessoas sabiam da vigência da lei. "AInda não conseguimos avaliar quais serão os efeitos da medida", explica.

Segurança

Uma pesquisa encomendada pela Gazeta do Povo ao Instituto Paraná Pesquisa, em junho, apontou que 51% dos entrevistados consideravam que a segurança nas agências bancárias permanecerá como está com a nova lei. A população também tinha dúvidas se as agências irão cumprir a lei.

A proibição da utilização dos celulares foi a segunda medida aprovada pela Câmara Municipal para tentar aumentar a seguranças dos clientes. A primeira foi a lei que determina que os agências bancárias instalem biombos para separar os clientes que estão na fila daqueles que estão sendo atendidos nos caixas. A lei entrou em vigor em 2008 na capital e ainda não é cumprida por todos os bancos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.