Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os vereadores de Curitiba aprovaram nesta segunda-feira (18), em segundo turno, o projeto de lei que cria a política antibullying nas escolas do município. Para se tornar lei, a proposta ainda deve passar pela sanção do prefeito Luciano Ducci (PSB). O programa antibullying já existe em Porto Alegre. Vereadores de São Paulo se interessaram pelo projeto paranaense e pediram uma cópia.

O projeto é uma iniciativa dos vereadores Mario Celso Cunha (PSB) e Pedro Paulo (PT). De acordo com o texto da proposta, as instituições de ensino do município devem identificar concretamente as práticas de bullying. Além disso, é responsabilidade das escolas desenvolver planos locais de prevenção, promover a capacitação dos docentes, prestar orientação a vítimas e agressores e trabalhar com círculos restaurativos.

A proposta considera bullying agressões e ameaças físicas e verbais, furto, roubo, vandalismo, destruição proposital de bens alheios, extorção, obtenção forçada de favores sexuais, submissão do outro, comentários racistas e homofóbicos, exclusão ou isolamento, envio de mensagens, fotos e vídeos que possam constranger o outro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]