i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Segurança

Pronasci é esperança para conter a violência

  • PorJoão Natal Bertotti
  • 01/01/2009 21:03
Róbson Répinho, Carlos China, Wellington Top, João Low e Gustavo Razan: dinheiro federal vai estimular grupos de hip-hop como o do Sítio Cercado | Rodolfo Bührer/ Gazeta do Povo
Róbson Répinho, Carlos China, Wellington Top, João Low e Gustavo Razan: dinheiro federal vai estimular grupos de hip-hop como o do Sítio Cercado| Foto: Rodolfo Bührer/ Gazeta do Povo

O governo federal começou a liberar no mês passado, com um ano de atraso, os primeiros recursos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). O objetivo é afastar adolescentes e jovens do crime organizado em 11 metrópoles brasileiras onde há registro de altos índices de violência. Uma delas é a região metropolitana de Curitiba.

Pelo menos R$ 10,8 milhões já estão destinados a projetos de ação social, cultura e lazer em Curitiba, Almirante Tamandaré, Araucária, Colombo, Piraquara e São José dos Pinhais. Outros R$ 26 milhões serão repassados para melhorias nas polícias Civil, Militar e científica.

O Ministério da Justiça vai repassar ainda cerca de R$ 13 milhões para a construção da penitenciária de jovens e adultos em Piraquara, no Educandário São Francisco. A meta do governo estadual é criar 2.541 vagas no sistema.

O pacote Pronasci de Curitiba tem como alvo o bairro Sítio Cercado, onde estão serão investidos R$ 5,2 milhões. O dinheiro deve ser usado em promoção social, cidadania, cultura, esporte e lazer para jovens de 15 a 24 anos.

Segundo o coronel Itamar dos Santos, secretário da Defesa Social de Curitiba, os projetos serão desenvolvidos em parques, praças e escolas do Sítio Cercado. Uma das ideias é se aliar a grupos de hip-hop, como os rappers do grupo Realidade Nua e Crua e os dançarinos do grupo de dança Sul Força Break. Eles são pioneiros em ações contra a violência e o uso de drogas no Bairro Novo.

Críticas

Especialistas ouvidos pela Gazeta do Povo colocaram em dúvida o resultado esperado nas ações "policialescas" do Pronasci. "Isto é a policialização das políticas públicas. O problema principal é que se está pedindo para que atores, agentes sociais e membros do estado que não teriam a função implantem políticas sociais", diz o sociólogo Pedro Bodê, coordenador do Centro de Estudos sobre Segurança Pública e Direitos Humanos da UFPR.

Já o consultor de Segurança Pública José Vicente da Silva Filho diz que o programa é completamente ineficaz para a redução de crimes.

"Pessoas pobres precisam de atenção, formação profissional, mas redução de violência se chama polícia, justiça e cadeia. Eles estão gastando tempo e dinheiro e não vão ter resultado com a criminalidade. O Rio Grande do Sul teve uma experiência parecida nos governos Olívio Dutra e Tarso Genro e o problema não foi resolvido."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.