i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
CURIOSIDADE

Qual a lógica por trás do nome das rodovias?

A nomenclatura de estradas federais e estaduais segue uma metodologia, conforme a orientação geográfica de cada uma delas

  • PorKelli Kadanus
  • [14/03/2015] [19:00]
 | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

A nomenclatura das rodovias estaduais e federais não é escolhida por acaso. A BR-376, por exemplo, que passa pelo Paraná, tem esse nome por causa de sua posição geográfica. O mesmo ocorre com a PR-092, que tem origem na capital do estado.

Essa definição é feita de acordo com o Plano Nacional de Viação (PNV), e segue uma lógica bem simples. No caso das rodovias federais, todas começam com a sigla BR, seguida de três algarismos. O primeiro algarismo indica a categoria da rodovia, de acordo com o PNV. Os dois outros algarismos definem a posição, a partir da orientação geral da rodovia, relativamente à capital federal e aos limites do país.

Para simplificar, quando se trafega por uma BR que começa com 0, por exemplo, significa que ela tem origem em Brasília e segue aos extremos do país. Já as BRs que iniciam com o algarismo 1 são aquelas que cortam o país no sentido Norte-Sul. As BRs que começam com 2, por sua vez, são as que cortam o Brasil no sentido Leste-Oeste. Já as BRs cuja nomenclatura inicia com 3 são aquelas que cruzam o país nos sentidos Noroeste-Sudeste ou Nordeste-Sudoeste. Por fim, as BRs que começam com o número 4, são as chamadas Rodovias de Ligação. De acordo com o PNV, essas estradas podem seguir em qualquer direção, geralmente ligando duas ou mais rodovias federais; uma rodovia federal a cidades ou pontos importantes; ou ainda a fronteiras internacionais.

Estaduais

No caso das rodovias estaduais, a lógica para nomenclatura é a mesma. No caso do Paraná, as estradas estaduais começam com o prefixo PR, seguido de um número que indica a classificação: 0 para rodovias que partem de Curitiba para outros pontos do estado, 1 para estradas que cortam o Paraná no sentido Norte-Sul, 2 para Leste-Oeste, 3 para Noroeste-Sudeste e Nordeste-Sudoeste.

No caso das PRs que iniciam com 4,5 e 6, são aquelas que ligam pontos importantes de interesse estadual. É o caso da PR-410, conhecida como Estrada da Graciosa. A rodovia atravessa a barreira natural da Serra do Mar, integrando o Litoral e o Planalto Curitibano.

É muito comum que se conheça determinada rodovia por um nome fantasia. É o caso da própria Estrada da Graciosa e da PR-092, chamada de Rodovia dos Minérios. Para que isso ocorra, é preciso um deputado estadual apresentar um projeto de lei na Assembleia Legislativa. Se a lei for aprovada, é publicada no Diário Oficial e a rodovia recebe a denominação escolhida, mas oficialmente continua se chamando PR, seguida do seu número correspondente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.