Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Qual a lógica por trás do nome das rodovias?

CURIOSIDADE

Qual a lógica por trás do nome das rodovias?

A nomenclatura de estradas federais e estaduais segue uma metodologia, conforme a orientação geográfica de cada uma delas

  • Kelli Kadanus
 | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A nomenclatura das rodovias estaduais e federais não é escolhida por acaso. A BR-376, por exemplo, que passa pelo Paraná, tem esse nome por causa de sua posição geográfica. O mesmo ocorre com a PR-092, que tem origem na capital do estado.

Essa definição é feita de acordo com o Plano Nacional de Viação (PNV), e segue uma lógica bem simples. No caso das rodovias federais, todas começam com a sigla BR, seguida de três algarismos. O primeiro algarismo indica a categoria da rodovia, de acordo com o PNV. Os dois outros algarismos definem a posição, a partir da orientação geral da rodovia, relativamente à capital federal e aos limites do país.

Para simplificar, quando se trafega por uma BR que começa com 0, por exemplo, significa que ela tem origem em Brasília e segue aos extremos do país. Já as BRs que iniciam com o algarismo 1 são aquelas que cortam o país no sentido Norte-Sul. As BRs que começam com 2, por sua vez, são as que cortam o Brasil no sentido Leste-Oeste. Já as BRs cuja nomenclatura inicia com 3 são aquelas que cruzam o país nos sentidos Noroeste-Sudeste ou Nordeste-Sudoeste. Por fim, as BRs que começam com o número 4, são as chamadas Rodovias de Ligação. De acordo com o PNV, essas estradas podem seguir em qualquer direção, geralmente ligando duas ou mais rodovias federais; uma rodovia federal a cidades ou pontos importantes; ou ainda a fronteiras internacionais.

Estaduais

No caso das rodovias estaduais, a lógica para nomenclatura é a mesma. No caso do Paraná, as estradas estaduais começam com o prefixo PR, seguido de um número que indica a classificação: 0 para rodovias que partem de Curitiba para outros pontos do estado, 1 para estradas que cortam o Paraná no sentido Norte-Sul, 2 para Leste-Oeste, 3 para Noroeste-Sudeste e Nordeste-Sudoeste.

No caso das PRs que iniciam com 4,5 e 6, são aquelas que ligam pontos importantes de interesse estadual. É o caso da PR-410, conhecida como Estrada da Graciosa. A rodovia atravessa a barreira natural da Serra do Mar, integrando o Litoral e o Planalto Curitibano.

É muito comum que se conheça determinada rodovia por um nome fantasia. É o caso da própria Estrada da Graciosa e da PR-092, chamada de Rodovia dos Minérios. Para que isso ocorra, é preciso um deputado estadual apresentar um projeto de lei na Assembleia Legislativa. Se a lei for aprovada, é publicada no Diário Oficial e a rodovia recebe a denominação escolhida, mas oficialmente continua se chamando PR, seguida do seu número correspondente.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE