i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
sistema prisional

Quatro presos fogem do Complexo de Pedrinhas, em São Luís

Em nota, a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária afirma que outros cinco detentos tentaram fugir, mas foram impedidos pela segurança do presídio

    • São paulo
    • Folhapress
    • 23/03/2015 09:39

    Quatro detentos fugiram do Presídio São Luís II, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA), por volta das 15 horas deste domingo (22).

    Em nota, a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária afirma que outros cinco detentos tentaram fugir, mas foram impedidos pela segurança do presídio, que notou a movimentação e reagiu com disparos.

    A grade da cela onde estavam os nove presos foi serrada. Os quatro que conseguiram fugir já foram identificados pela direção do presídio: João Herbert Cunha Cantanhede, Júlio Cesar Silva Pereira, Reginaldo Cardoso da Silva e Railson Araújo Sousa.

    Ainda segundo a secretaria, as polícias Civil e Militar começaram as buscas logo após a fuga, inicialmente pela área da mata que cerca o presídio. Um grupo tático aéreo também foi acionado.

    Crise

    O Complexo Penitenciário de Pedrinhas é palco de diversas rebeliões, decapitações de presos e tentativas de fuga desde 2013. Ao todo, 79 mortes de detentos foram registradas nos dois anos.

    A violência no sistema prisional gerou uma crise de segurança na gestão da então governadora Roseana Sarney (PMDB), que deixou o cargo no fim de 2014 e antecedeu o atual governador, Flávio Dino (PC do B), e críticas de organizações internacionais.

    Logo após ter sido eleito, Dino disse em entrevista à Folha de S.Paulo que iria tentar resolver os problemas das prisões no Maranhão recuperando a autoridade sobre o sistema penitenciário, hoje comandado por duas facções criminosas, e implantando novas estruturas físicas para descentralizar a execução penal de São Luís.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.