Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | RICARDO MORAES/REUTERS
| Foto: RICARDO MORAES/REUTERS

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (6) o registro de quatro tremores de terra antes do rompimento das barragens Fundão e Santarém, no município de Mariana, em Minas Gerais. As magnitudes foram pequenas - entre 2.0 e 2.6 na escala Richter. Ainda não é possível estabelecer uma relação entre os sismos e o rompimento das barragens de uma mineradora, na quinta-feira (5), acidente que soterrou o subdistrito de Bento Guimarães.

VÍDEO: funcionários de empresa se desesperam após o rompimento

Resgatados após rompimento de barragens passam por descontaminação

Leia a matéria completa

A informação de que houve abalos sísmicos sentidos na região já havia sido mencionada na quinta-feira. Segundo Sérgio de Moura, diretor do Metabase (sindicato dos trabalhadores na indústria de mineração de Mariana), a Samarco disse que houve registros de tremores na região às 14 horas.

O mesmo observatório da USP, que confirmou as ocorrências hoje, havia registrado, a 22 km do local, tremor de 2,55 na escala Richter, mas considerado de baixo impacto (com até 3 na escala, nem costuma ser sentido pelas pessoas). O rompimento ocorreu uma hora e meia depois.

Na quinta, a Guarda Municipal informou que também ouviu relatos de moradores da região que disseram ter sentido o abalo sísmico seguido de um estrondo. Uma hora depois, a lama tomou conta de tudo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]