i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Acidente

Queda de helicóptero da Record mata piloto

  • PorFolhapress
  • 10/02/2010 21:09
Queda foi filmada por helicóptero da Rede Globo; piloto pousou no gramado do Jockey logo após o acidente e desligou a aeronave acidentada | Fotos: Reprodução Globo
Queda foi filmada por helicóptero da Rede Globo; piloto pousou no gramado do Jockey logo após o acidente e desligou a aeronave acidentada| Foto: Fotos: Reprodução Globo

Aeronave do Exército cai no Rio e deixa dois feridos

São paulo - Um helicóptero Esquilo, do Exército, também caiu na manhã de ontem, na base aérea de São Pedro da Aldeia (a 138 km do Rio de Janeiro). De acordo com o Comando Militar do Leste, o acidente ocorreu por volta das 9h45, quando a aeronave fazia um exercício de pilotagem tática. Os dois tripulantes, um major e um tenente, tiveram escoriações moderadas. Eles foram medicados na própria base e levados para o Hospital Central do Exército, onde passaram por exames. Os militares permanecem em observação e não correm risco de morrer. Segundo o Comando Militar do Leste, será aberto um procedimento investigativo aeronáutico para apurar as causas do acidente no Rio.

Folhapress

São Paulo - O cinegrafista Alexandre da Silva Moura, da Rede Record, continuava internado em estado grave na noite de ontem, com ferimentos por todo o corpo, depois que o helicóptero onde estava caiu de uma altura de cerca de 50 metros, na manhã de ontem, na pista de corrida do Jockey Club de São Paulo. O piloto Rafael Delgado Sobrinho, 45, morreu na hora.

O acidente ocorreu por volta das 7h30, quando a equipe filmava cenas de um assalto. A aeronave apresentou problemas quando sobrevoava a região da Marginal Pinheiros. A câmera de um helicóptero da Rede Globo que estava na mesma região flagrou o momento do acidente. O helicóptero da Record começou a girar em torno de si, soltou uma fumaça e caiu verticalmente.

Antes de cair, Delgado disse ao piloto de helicóptero Dato de Oliveira, da Globo, que estava com pane no rotor da cauda (que movimenta a hélice traseira) e tentaria fazer um pouso de emergência. Oliveira pousou no Jockey logo após o acidente. Para evitar uma explosão, ele desceu e desligou o motor do helicóptero acidentado. Médicos do Jockey socorreram o cinegrafista.

Investigações

Militares do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidente Aeronáutico (Seripa 4) e policiais civis estiveram no local para iniciar a apuração sobre as causas do acidente. "Não podemos concluir nem descartar nada. Pode ter sido uma falha mecânica, um problema no rotor da cauda, uma imperícia, uma rajada de vento, tem muitos fatores que temos de levar em conta", afirmou o tenente-coronel Ricardo Beltran Crespo, chefe do Seripa 4. A Aeronáutica tem um ano para concluir as investigações.

O presidente da Associação de Pilotos de Helicópteros de São Paulo, Cleber Teixeira Mansur, disse não ter dúvidas de que o acidente foi causado pela falha no rotor da cauda. "Ficou muito claro nas imagens. Mas não é muito comum. É a mesma coisa que você estar dirigindo um carro e de repente quebrar a barra de direção", comparou. Para o militar e para o presidente da associação, o piloto Delgado deve ser considerado um herói porque evitou que o helicóptero caísse sobre área habitadas ou em vias públicas.

A Helibras, fabricante do helicóptero Esquilo AS-350 BA, informou que a aeronave que caiu foi fabricada em 1994 e comprada pela Record em 1997. O helicóptero tinha 7.943 horas de voo e passou por manutenção no dia 18 de janeiro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.