Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O ex-líder ruralista Alessandro Meneghel, 46 anos, foi preso na madrugada deste sábado (14) acusado de matar o agente da Polícia Federal (PF), Alexandre Drummond Barbosa, 36. O crime ocorreu em frente à uma casa noturna de Cascavel, no Oeste.

De acordo com o delegado Luiz Rogério Sodré, após cometer o crime Meneghel foi para uma de suas fazendas de onde ligou para a PF. Ele foi preso em flagrante e autuado por homicídio qualificado. A polícia deverá ouvi-lo formalmente ainda na tarde deste sábado.

Barbosa foi atingido por um disparo de espingarda calibre 12 que provocou 22 perfurações. Segundo a polícia, também há sinais de perfurações provocadas por pistola calibre 380. A polícia não descarta a possibilidade de que outra pessoa estava no carro de Meneghel no momento do crime.

Mesmo ferido, o policial revidou e acertou um tiro de raspão em Meneghel. A polícia estuda a possibilidade de transferir o fazendeiro para o presídio federal de Catanduvas. Histórico

Alessandro Meneghel ficou conhecido nacionalmente quando presidia a SRO (Sociedade Rural do Oeste) em 2007 e foi acusado de liderar um ataque contra sem-terra que haviam tomado uma fazenda que pertencia à multinacional Syngenta Seeds, em Santa Tereza do Oeste. No confronto, morreram o líder sem-terra Valmir Mota de Oliveira, o Keno, e o segurança Fábio Ferreira.

Em 2009, Meneghel foi preso e condenado por porte ilegal de arma na cidade de Toledo. Ele ainda responde pelo crime.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]