i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tempo

Seca deixa 42 municípios em situação de emergência no Rio Grande do Sul

Agricultores perderam lavouras de milho e feijão. Rio dos Sinos atingiu o nível mais baixo dos últimos dez anos

  • PorG1/Globo.com
  • 02/01/2009 19:51

Estiagem preocupa agricultores no RS: veja o vídeo

No Rio Grande do Sul, 42 municípios estão em situação de emergência por causa da falta de chuva. A seca castiga o estado há quase dois meses.

Na cidade de Rio Grande (RS), o sol forte secou a vegetação e as queimadas são diárias.

Em Gramado dos Loureiros, no norte do estado, a estiagem condenou 90% da lavoura de feijão. Quase um milhão de toneladas de milho não serão colhidas.

"O milho que tinha aqui, que podia produzir alguma coisa, dar renda para família, terminou 100% perdido", diz o agricultor Clair Tabaczenski.

As espigas pararam de crescer e a plantação seca é destruída por máquinas.

A maior preocupação é com o nível dos rios. O Rio dos Sinos, que abastece 1,5 milhão de pessoas, atingiu nesta semana o nível mais baixo dos últimos dez anos.

A região de São Leopoldo ficou em estado de alerta. A irrigação das lavouras chegou a ser interrompida. Quem desperdiçar água poderá ser multado.

"Nós aqui tivemos que selecionar alguns bairros para deixar sem água e abastecer outros, porque não tinha água suficiente na cidade no início do nosso verão", disse Ary Vanazzi, prefeito de São Leopoldo.

No interior do estado, famílias usam o que restou no fundo das nascentes. Um perigo para a saúde. "Uma água imprópria para o consumo humano. Tem lugares que até para os animais a água não é boa", alerta João Pedro Biasuz, secretário de Agricultura de Rio dos Índios (RS).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.