i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Calamidade

Temporada de chuva já resultou em 22 mortos e milhares de desabrigados em Minas

  • PorAgência Estado
  • 01/01/2009 15:42

O último balanço das chuvas registradas desde setembro do ano passado em Minas Gerais, divulgado nesta quinta-feira (1º) pela Defesa Civil estadual, mostra que a força das águas provocou a morte de 22 pessoas, já contabilizadas as três registradas em Belo Horizonte nesta madrugada.

As vítimas, em sua maioria, morreram com o desmoronamento de residências localizadas em área de risco ou arrastadas pelas enxurradas. O levantamento também indica a existência de 5.995 pessoas desabrigadas e 56.668 desalojadas em todo o estado. Mais de 20 mil casas foram danificadas e e cerca de 50 pontes comprometidas.

Pelo menos 55 municípios mineiros decretaram situação de emergência devido s fortes chuvas e outros 39 comunicaram ocorrências.

Segundo informações da Defesa Civil, a tempestade ocorrida na virada do ano na capital mineira provocou a inundação de bairros na regiões Oeste e do Barreiro. Além das mortes confirmadas de pessoas arrastadas pela enxurrada, a estimativa é de que 50 residências e 50 veículos tenham sido danificados ou destruídos na avenida Tereza Cristina. Foram registrados deslizamentos de encostas, desabamentos de paredes e muros de contenção.

Um grupo de resposta s situações críticas instituído pela Prefeitura de Belo Horizonte para monitorar áreas de risco trabalha para contabilizar os prejuízos e recuperar a região afetada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.