i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
religião

Tradição do Corpus Christi persiste

Mobilização pastoral aprimora festejo cristão e leva tapete de flores ao Centro Cívico de Curitiba

  • PorCecilia Valenza e Ismael Freitas, da sucursal de Ponta Grossa especial para a Gazeta do Povo
  • 03/06/2010 21:06
Vista geral da procissão de Corpus Christi  em Ponta Grossa: cidade dos Campos Gerais segue à risca tradição católica | Henry Milleo/Gazeta do Povo
Vista geral da procissão de Corpus Christi em Ponta Grossa: cidade dos Campos Gerais segue à risca tradição católica| Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo
  • Procissão à curitibana: participação aumenta a cada ano

Mesmo com a ameaça de chuva, milhares de fiéis lotaram ontem a Praça Tiradentes, no Centro de Curitiba, para acompanhar as comemorações de Corpus Christi. A celebração em frente à Catedral Basílica teve início às 15 horas e foi comandada pelo padre Reginaldo Manzotti. Logo no início, uma garoa fina ameaçou estragar o tapete de 1,5 quilômetro construído pelos fiéis desde as 6 horas da manhã. Mas em poucos minutos as sombrinhas puderam ser guardadas e o público pôde rezar e cantar. Todos os anos, a celebração costuma reunir cerca de 100 mil católicos da cidade. Durante a missa, o arcebispo dom Moacyr Vitti chamou a atenção sobre a importância da evangelização como forma de transformar a sociedade. "Temos que implantar o amor, a justiça, a solidariedade e a paz", ressaltou.

As vizinhas Fátima Guima­rães, Joaquina Ursula de Sá e Joceli Sigwalt, que moram no Uberaba, vieram juntas ao Centro acompanhar a missa e posteriormente a procissão. "Já é a terceira vez que venho", conta Fátima. Assim como elas, Waldirez Santos e a filha Daiana cantavam animadas as músicas entoadas pelo padre Reginaldo. "Hoje é um dia para pensarmos mais em Deus", ressalta a dona de casa, que participa da celebração pelo terceiro ano consecutivo.

Após a missa, que durou cerca de uma hora e meia, os fiéis seguiram em procissão rumo ao Centro Cívico pela Avenida Cândido de Abreu. No início da noite, por volta das 17h45, o cortejo chegou à Praça Nossa Senhora da Salete, nas imediações do Palácio Iguaçu. A celebração foi encerrada com uma bênção solene.

Paróquias

Na maior parte das 15 paróquias que tinham programação especial para o Corpus Christi, as missas aconteceram no período da manhã. No Santuário do Carmo, além da missa solene, houve ainda procissão do ostensório com o Corpo de Cristo. Desde a madrugada os fiéis já estavam na rua para a confecção dos tradicionais tapetes.

A Paróquia São Martinho de Lima, no Cajuru, resolveu inovar na confecção dos tapetes. Geralmente, eles são construídos com materiais como serragem, pó de café, flores e folhas. Mas desta vez os fiéis usaram roupas doadas à Igreja para montar os enfeites no chão. Após a cerimônia os agasalhos foram encaminhados a famílias carentes.

Ponta Grossa

Cerca de 30 mil pessoas participaram da procissão de Corpus Christi em Ponta Grossa. De acordo com o padre Mário Spaki, das Santas Missões Populares, o tempo ajudou para que os fiéis pudessem participar do evento. O destaque na procissão deste ano foi o pronunciamento do bispo diocesano Sérgio Arthur Braschi contra a corrupção. Em seu sermão, o bispo disse que os católicos devem se envolver politicamente e apoiar o movimento "O Paraná Que Queremos", liderado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR) contra a corrupção.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.