Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Anderson Leandro foi morto a facadas em outubro de 2012 em Quatro Barras | Arquivo de família/Divulgação
Anderson Leandro foi morto a facadas em outubro de 2012 em Quatro Barras| Foto: Arquivo de família/Divulgação

O Tribunal do Júri do Fórum Regional de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), condenou nesta terça-feira (16) o estudante Henrique Woiski, de 22 anos, a 17 anos e cinco meses de pena pelo assassinato do jornalista Anderson Leandro, na época com 38 anos. O crime ocorreu em outubro de 2012 no município de Quatro Barros.

O advogado de defesa de Woiski, Kalil Jorge Abboud, informa que vai entrar com um recurso da sentença ainda nesta quarta-feira (17). "A pena foi pesada demais para o caso. Ela deveria ser menor porque se tratou de um homicídio privilegiado, que é quando uma pessoa comete um crime impelido por uma violenta emoção por injusta provocação da vítima", explica Abboud, lembrando que tal circunstância obrigaria a uma redução maior da sentença.

Ainda segundo o advogado, Woiski confessou o crime e está profundamente arrependido. Para a defesa, ao obrigar a esposa a marcar um encontro com o jornalista, o intuito de Woiski era dar um "chacoalhão" no jornalista, alertando-o para o fato dela ter marido e filha, na época com apenas cinco dias de vida.

Como não existe prova de quem atacou primeiro, a defesa garante que, em vez de reconhecer e pedir desculpas, o jornalista teria caluniado Woiski e partido para briga.

Relembre o casoEm outubro de 2012, a família da vítima veio a público manifestar o desaparecimento do jornalista. Na ocasião, foi informado que ele tinha sido chamado por um cliente para fazer um orçamento da sua produtora de vídeo e que depois disso não foi mais visto.

O Grupo Tigre, unidade de elite da Polícia Civil, entrou nas investigações praticamente sem pistas do que poderia ter ocorrido. Alguns dias depois, Henrique confessou a autoria do crime e indicou aos policiais onde havia abandonado o corpo.

Anderson Leandro teria mantido um romance com uma adolescente de 16 anos, casada com Henrique Woiski, na época com 20 anos. Quando ficou sabendo do caso da menina com outro homem, Woiski teria obrigado a namorada a telefonar ao jornalista, marcando um encontro.

As investigações apontam que a jovem teria ainda convencido Anderson a ir até uma estrada de terra, onde aconteceu o crime. Segundo a defesa do condenado, a intenção dele era apenas de avisar o jornalista de que a garota tinha marido e filha.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]