Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Três homens foram presos em flagrante nesta quinta-feira (22) e encaminhados à delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A prisão aconteceu na Sede do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, depois que o trio tentou oferecer R$ 2 mil para não ser multado pela utilização de motosserras, sem autorização, para desmatar uma área de 36 hectares de vegetação nativa em Campo Largo.

Na tarde de quarta-feira, quatro agentes da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) faziam uma busca depois de receberem uma denúncia de derrubada de área verde, quando abordaram dois veículos. "Foram encontradas seis motosserras em posse dos motoristas, mas nenhuma autorização para portar as ferramentas", conta o tenente Cristiano. "As motosserras foram apreendidas e eles deveriam levar os documentos na manhã desta quinta", acrescenta.

No horário em que os documentos deveriam ser entregues, três homens se apresentaram. Além do dono da área e do suposto gerente que teria contratado os rapazes para fazer a derrubada, um terceiro também compareceu ao batalhão. "Só que, além de não trazerem a autorização para o porte das motosserras, também não trouxeram papéis permitindo o desmate e tampouco algo que comprovasse que a terra era de propriedade deles", destaca o tenente.

Assim que os policiais disseram que o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deveriam ser notificados pelo crime ambiental, aconteceu a tentativa de suborno. A voz de prisão foi dada, o dinheiro foi apreendido e os homens podem pegar de dois a 12 anos de cadeia pelos crimes de corrupção ativa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]