Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Livros ficam à disposição dos usuários do transporte coletivo | Daniel Castellano/ Agência de Notícias Gazeta do Povo
Livros ficam à disposição dos usuários do transporte coletivo| Foto: Daniel Castellano/ Agência de Notícias Gazeta do Povo

Tubotecas

Já em operação

Praça Rui Barbosa

- Estação da linha Pinheirinho/Rui Barbosa- Estação da linha Pinhais/Rui Barbosa- Estação da linha Centenário/Campo Comprido (dois sentidos)

Serão inauguradas na segunda-feira (1º)

Estação Central

- Estação da linha Santa Cândida/Capão Raso (ambos os sentidos)

Praça Carlos Gomes

- Estação da linha Boqueirão eLigeirão Boqueirão

Rua Lourenço Pinto

- Estação da linha Ligeirão Pinheirinho/Carlos Gomes

Avenida Marechal Floriano Peixoto (na Linha Verde)

- Ligeirão Pinheirinho/Carlos Gomes (ambos os sentidos

  • Até a segunda-feira (1º), serão dez Tubotecas em operação
  • Enquanto esperam o ônibus, usuários podem retirar gratuitamente as obras literárias
  • Mais de mil livros estarão disponíveis nas dez Tubotecas, na primeira fase
  • Estações que contêm a Tuboteca são identificas pelo adesivo do projeto
  • Casal escolhe livros em Tuboteca
  • Passageiros podem escolher entre romances, contos, poesias, além de literatura infantil ou infanto-juvenil

Agora é realidade. O cidadão está em uma estação-tubo do transporte coletivo e, enquanto aguarda o ônibus, pode pegar um livro e levá-lo para ler ao longo do trajeto ou em casa. As quatro primeiras unidades da "Tuboteca" foram inauguradas nesta quinta-feira (28), em Curitiba. O projeto-piloto prevê a instalação de pequenas bibliotecas em dez tubos, onde será possível retirar as obras literárias gratuitamente.

Por enquanto, quatro "Tubotecas" localizadas na Praça Rui Barbosa estão funcionando. Na próxima segunda-feira (1º), outras seis unidades começam a operar (veja a localização no box ao lado). A intenção dos organizadores do projeto é que, em uma segunda fase, outras estações passem a receber as pequenas bibliotecas.

Ideia boa, estrutura simples. Nas estações transformadas em "Tuboteca" são instaladas estantes, onde os livros ficam disponíveis. Não é preciso fazer qualquer cadastro. Basta retirá-los das prateleiras e cair na leitura. Posteriormente, o cidadão pode devolver o livro em qualquer das "Tubotecas" em operação.

Segundo a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) – responsável pelo projeto, em parceria com a Urbanização Curitiba S/A (Urbs) e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), - mais de mil livros estarão disponíveis no início do projeto. As obras serão repostas gradativamente. A expectativa é de que, já na segunda-feira haja um aporte com novos exemplares.

Outro aspecto do projeto é o estímulo à doação de livros. A partir da próxima segunda-feira, a FCC lança os editais para quem quiser doar mais de mil exemplares. Empresas ou entidades que doarem mais de 5 mil livros poderão constar nas encadernações sua logomarca, como apoio cultural. Quem quiser doar em pequenas quantidades, pode procurar as Casas da Leitura, a FCC ou o Ippuc.

Veja as fotos das primeiras "Tubotecas" de Curitiba

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]