i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Morte de estudante

USP: tese de que corpo foi jogado na terça em raia se reforça

O boletim de ocorrência aponta que o jovem apresentava "escoriações de aparente arrasto no lado esquerdo da face, no nariz, na parte esquerda do lábio inferior e nos cotovelos"

  • PorEstadão Conteúdo
  • 25/09/2014 20:22

A Polícia Civil continuou colhendo depoimentos nesta quinta-feira, 25, para investigar a morte do estudante Victor Hugo Marques Santos. Uma prima, um amigo e duas pessoas que participaram da festa na sexta-feira passada concederam informações ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). No boletim de ocorrência, o relato de um remador reforçou a tese de que o corpo teria sido jogado na raia olímpica da USP na terça-feira passada, 72 horas após o desaparecimento.

O DHPP é o responsável pela condução do inquérito que apura as circunstâncias da morte do jovem. A última vez que o estudante foi visto com vida foi na madrugada do sábado, quando se afastou de amigos para buscar uma cerveja no interior do velódromo onde ocorria o evento.

Nesta quinta, os pais do estudante também voltaram à DHPP e reafirmaram o que já haviam dito em depoimento prestado no início da semana, quando o jovem ainda estava desaparecido. Não se sabe, porém, o teor dos depoimentos prestados pelos amigos, parentes e participantes da festa. O objetivo é traçar o perfil da vítima e reunir informações que possam levar ao esclarecimento do caso.

O advogado Ademar Gomes, que está representando a família da vítima, disse que nenhuma informação diferente foi acrescentada desde a ultima vez que familiares estiveram no departamento. Há a expectativa de que os pais do garoto concedam entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira. Ainda não foram divulgados detalhes sobre o laudo de exame necroscópico e do atestado de óbito, que poderiam dar os primeiros direcionamentos para a investigação.

Victor Hugo sumiu na madrugada do sábado passado enquanto participava de uma festa no velódromo no interior da cidade universitária, zona oeste de São Paulo. O seu corpo foi encontrado na manhã da terça na raia olímpica localizada a 100 metros do velódromo.

Arrasto

O boletim de ocorrência detalha as condições nas quais o corpo do jovem foi encontrado. O documento elaborado por agentes e peritos acrescenta informações que poderão ser úteis aos investigadores.

O boletim aponta que o jovem apresentava "escoriações de aparente arrasto no lado esquerdo da face, no nariz, na parte esquerda do lábio inferior e nos cotovelos". Além disso, também relata um edema no olho direito e diz que o corpo "não apresentava inchaço, tampouco rigidez cadavérica." Para os peritos, os ferimentos inicialmente constatados "não são compatíveis com lesões letais."

O boletim traz ainda a informação que reforça a tese de que o corpo teria sido jogado na raia olímpica na madrugada da terça-feira. Isso porque um instrutor de remo que foi ouvido relatou que treinos ocorreram no local no sábado, domingo e segunda passados, sem que fosse notada qualquer alteração.

Na manhã da terça, no entanto, um corpo foi visto boiando pelos primeiros participantes do treino do período da manhã, que acionaram a polícia. A raia tem 2,5 km de extensão, 100 metros de largura e média de 2,5 m de profundidade. Toda a área é cercada e o acesso só é permitido mediante apresentação de carteirinha em um dos quatro portões da raia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.